[PT] Casado (♂x♂)? 59

Cap novo de Casado (♂x♂)
Depois de uma festa daquelas, eles merecem um descanso

English readers, here’s the English version

 

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 59

— Marco! — gritou Lin quando parou de nadar.

— Polo! — gritaram as crianças em resposta, as vozes delas vindo de todos os lados.

Tão perto. Alguém falou em voz baixa, pensou, nadando em voltas no mesmo lugar até estar na direção da criança. Ele ficou parado por um momento, tentando ouvir se havia alguém nadando perto dele.

Quando confirmou que eles continuavam parados, ele nadou o mais rápido que podia até a criança mais próxima.

Com o som de seus braços e pernas batendo contra a água, ele não podia ouvir a direção na qual a criança foi.

— Marco!

— Polo!

As vozes ecoaram ao redor dele, junto às risadas. Ou seja, ele estava perto de alguém. Mas, ao gritar Marco de novo, a criança da qual estava atrás, ou ao menos pensava estar, já que estava de olhos fechados, diferente dos gêmeos, não disse nada.

Ele tá debaixo d’água!

Quando mergulhou, Lin ficou balançando os braços ao redor aleatoriamente. No instante em que sentiu algo, ele agarrou o que quer que fosse. Ele abriu os olhos e confirmou que era George.

— Você roubou! — gritou o garoto quando eles ergueram as cabeças de debaixo d’água.

— Não roubei.

— Roubou sim! Você abriu os olhos!

— Só depois de pegar você.

— Não! Foi antes!

— Ele não abriu! Eu tava vendo — disse uma garota.

— Viu só? — Lin sorriu e nadou para longe. — Sua vez, George.

Embora parecesse irritado, ele fechou os olhos. Após a derrota esmagadora no videogame, ele ficou menos arrogante. Ele ainda agia como se fosse o líder, mas não monopolizava o jogo como antes e, quando jogava com todos, ele não ficava se achando o dono do jogo mais. Ao menos não quando Lin estava por perto. Ouvi algumas crianças dizendo que ele ainda tenta, mas elas não deixam.

Eles brincaram por mais vinte minutos antes das crianças ficarem entediadas e decidirem brincar fora d’água. A maioria foi para o grupo da Gabriela, que jogava futebol, mas alguns estavam cansados e foram jogar videogame.

— Como estão as coisas? — perguntou Lin aos gêmeos, se secando com a toalha que Igor entregou a ele antes de colocar a camisa. — Valeu.

— Quase pronto — respondeu Gustavo, seu sorriso parecido com o das crianças. — Só mais um pouquinho e estaremos prontos pra melhor caça ao tesouro de todos os tempos!

— Ótimo. Quando vai começar?

— A gente tava pensando em iniciar depois do almoço.

— Perfeito. É uma boa forma de cansar eles.

— Aos 48 do segundo tempo, você finalmente percebeu que esses pirralhos não são nada mais que monstrinhos com açúcar nas veias. — Os gêmeos trocaram olhares entre si e riram.

— É, mas eles são fofos e divertidos. — Lin acabou rindo também.

— Só fala isso porque eles não te morderam — murmurou Igor, de forma sombria.

— Não foi só uma vez? E você ainda guarda rancor?

— Só precisou de uma vez. Doeu que só a gota, vei.

— Você diz isso, mas ainda curte brincar com eles — disse Louise.

— Ei, Lu. E os salgadinhos da festa de despedida?

— Tudo pronto já. Assim que a caça ao tesouro acabar, vou precisar da ajuda de um de vocês para montar a mesa e as decorações.

— Eu ajudo — disse Gustavo, sorrindo.

— Valeu. — Ela ficou vermelha.

— E aí, como tudo está indo? — Gabriela veio pela porta e perguntou a eles.

— Qual é, não confia na gente? — disse Igor com um sorriso confiante.

— É por isso que vim perguntar.

— É, tá tudo pronto — disse Gustavo. — Vai ser a melhor caça ao tesouro que já teve!

— Espero que sim.

— Relaxa. A gente certificou de que tudo tá perfeito.

— É por isso que estou preocupada.

Os gêmeos pareceram magoados com aquilo, fazendo Lin e os demais rirem. De repente, ele percebeu que seria seu último dia com o grupo, e não teve como não ficar emotivo. Embora não estivesse chorando, faltava pouco para algumas lágrimas surgirem.

Os outros perceberam o motivo logo e todos abraçaram ele.

— Eu sei, Lin. Eu sei. É triste que está acabando.

— Vamos nos ver de novo no começo do ano que vem. A colônia abre em janeiro também. Esqueceu?

— É. No verão, os pirralhos são ainda piores. Você vai ficar de mãos cheias.

— Eu sei, mas… — Lin riu, sorriu e chorou ao mesmo tempo. — Esses dois últimos meses foram ótimos. Vocês são maravilhosos. Vou sentir falta de todo mundo, só isso.

— Nós também — disse Louise. — Mas ainda vamos nos ver. E não é como se fossemos deixar de ser amigos.

— É. E ainda podemos sair juntos que nem naquela noite. Aposto que o Cris está morto de tédio já que o namorado só treina pras Olimpíadas esses tempos.

— Pois é. — Lin sorriu e secou as lágrimas.

Após ele reganhar a compostura, eles todos foram para o saguão onde as crianças almoçavam.

— Não acredito que o Lin chorou que nem o Gustavo no primeiro ano — disse Igor.

— Eu não chorei!

— Ahãm, chorou sim. Eu lembro — disse Gabriela, sorrindo.

— Eu era jovem naquela época. — Gustavo corou e ficou sem saber como responder.

— Três anos atrás?

Todos riram, Lin acabou se sentindo abençoado de ter conhecido todos eles.

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Obrigado por lerem
Espero que tenham gostado.

Até sair o próximo cap, curtam outras histórias BL como Por Favor Me Chame de Professor e O Nadador e o Assistente

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to [PT] Casado (♂x♂)? 59

  1. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 58 | PHMMoura

  2. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 60 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s