[PT] Casado (♂x♂)? 50

Cap 50!
Não esperava que Casado (♂x♂) fosse chegar a tanto.
Espero que estejam gostando da história XD

English readers, here’s the English version

 

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 50

— Olha, tem dois lugares sobrando! — exclamou Thomas, apontando para uma das telas atrás do balcão. — Eu falei que a gente conseguia chegar a tempo.

— A menos que alguém pegue eles antes… — Lin deixou que suas palavras ficassem no ar. Havia seis pessoas na frente deles para comprar ingressos para o cinema.

— Tenha um pouco de fé, querido. Vai ficar tudo bem.

Mas não ficou. Quando o casal comprando ingressos naquela hora saiu, as telas mostravam que a sessão que eles queriam ver estava esgotada.

Embora Thomas olhasse para todo canto, exceto para o namorado, ele podia sentir o olhar de Lin sobre si. Mesmo sem ver, sabia que o namorado estava com um sorriso convencido.

— Acha minha falta de fé perturbadora? — perguntou, brincando.

Apesar da vergonha por não conseguirem os ingressos, Thomas sorriu só de pegar a referência. Meu namorado é foda. Não acredito que ele ama um cara sem graça que nem eu…

— Foi mal — murmurou, ainda sem olhar para ele.

— Por que tá se desculpando?

— A culpa é minha que a gente não conseguiu comprar os ingressos…

— Por quê? Só porque não queria pagar a taxa pra comprar online? Bobagem, amor. — Lin se esforçava para conter o sorriso. — Eu já aceitei que meu namorado atual é mão de vaca.

— Eu sou o único namorado que você teve nessa vida — murmurou Thomas, também se esforçando para não mostrar um sorriso embaraçado.

— Vejo que não vai negar a parte de ser mão de vaca. Bom. O primeiro passo pra recuperação é aceitar.

— Eu… — Era difícil contrariar aquele sorriso. — Eu não sou mão de vaca… Eu gasto meu suado dinheirinho com coisas importante. E sim, aquelas figures de anime são importantes — completou antes que Lin pudesse falar algo.

— Entendi. Parece que suas waifus de anime são mais importantes do que eu.

— Você sabe que não…

— Sei lá… Eu vi a forma como você olha pra elas. Queria que me olhasse daquele jeito o tempo todo — murmurou Lin, depois suspirou.

Thomas sabia que era encenação para deixá-lo nervoso. Ainda assim, era impossível não reagir do jeito que seu namorado queria.

 — Pare de falar como se eu fosse um pervertido

— Eu só disse que reparei em como você olha pras suas figures. Tá dizendo eu olha para elas com intenções maliciosas?

Ele ficou quieto. Para sua sorte, não precisou falar nada; enquanto conversavam, a fila avançou e chegou na vez dos dois, pondo um fim à conversa.

— Muito bem, temos duas horas antes do filme. O que vamos fazer? — perguntou Lin após comprarem os ingressos.

Thomas pensou nisso por um instante. Então seu rosto se animou.

— Que tal o fliperama? Faz vidas que não vamos lá.

— Nossa! Vamos agora mesmo! — Lin arregalou os olhos.

Ele mal podia esperar e quase arrastou o namorado pelo shopping. Quando chegaram quase lá, Thomas parou.

— Esqueci algo!

— O quê?

— N-Não é importante, mas é melhor se eu resolver agora — disse, soltando a mão de Lin.

— Ok. Então vamos cuidar disso pra poder jogar.

— Não! Tá de boa. P-Pode ir pro fliperama. Termino isso e daqui a pouco chego. — Thomas se afastou e deixou o namorado sozinho.

Foi mal, Lin. Por favor, não faça essa cara. Prometo que vai valer a pena quando chegarmos em casa.

Ele caminhou o mais rápido que podia sem correr, olhando as lojas nas quais passou há pouco tempo. Onde era? Por que todas essas lojas parecem iguais?

O local que ele estava procurando era um loja esportiva grande, com uma imensa placa de promoção pela metade do preço na janela, a qual ele viu enquanto Lin quase o arrastava. Após quase correr por alguns minutos, ele encontrou o que procurava.

— Com licença! — disse para uma atendente ao entrar, arfando e suando um pouco. — Cadê os tênis em promoção?

Embora surpresa, ela logo se recuperou, sorriu e o levou até os produtos. Enquanto o fazia, perguntou para o que ele pretendia usar os tênis, se tinha alguma preferência e outras coisas.

Thomas não fazia ideia de como responder a maioria das perguntas. No entanto, ele já sabia o que queria desde que foram comprar a cama e viu Lin de olho em um tênis.

— Essa aqui, por favor — disse, apontando. Após informar o tamanho, ela trouxe o tênis. — Isso, perfeito! Pode embrulhar pra presente?

Ele saiu da loja e correu até o carro. Demorou mais do que eu esperava. Por favor, que o Lin não esteja bravo… Enquanto guardava o presente na mala, ele pensou no namorado e não deu para conter o sorriso. Ele vai amar. Sei que ele queria mas ele não compraria algo assim pra si. Espero que ele não perceba até chegarmos em casa.

— Eu tava querendo saber por que você estava demorando tanto — disse uma voz atrás dele.

— Lin! — O coração de Thomas bateu forte e dolorosamente pela surpresa. — O-O que você tá fazendo aqui?

— Seguindo você. Estava agindo tão estranho que fiquei curioso. Imagine a minha surpresa ao ver meu namorado mão de vaca comprando um presente. Não é meio cedo? Ainda são seis meses até o seu aniversário…

— Não é para mim… — Thomas corou e desviou o olhar.

— Ah é? É pra sua mãe, então? Que surpresa. Lembro que ano passado você esqueceu e comprou no último segundo. Estou tão orgulhoso do meu namorado que tá crescendo — disse Lin, sorrindo e acariciando a cabeça dele.

Thomas não desgostava dos carinhos, mas era embaraçoso demais.

— Quando você parar de zoar comigo, eu digo que o presente não é pra minha mãe também.

— É pra quem, então?

— Pra você — disse, com as maçãs do rosto vermelhas.

— Para mim?

— É. Eu queria entregar pra você em um lugar melhor, mas você tinha que arruinar a surpresa… — Thomas entregou o presente sem olhar para Lin.

— Por quê? — Embora chocado, ele aceitou.

— É um presente pra celebrar o seu primeiro trabalho. Eu queria dar algo faz um tempo, mas não fazia ideia do que. No entanto, quando compramos a cama, eu vi você dando umas olhadas pra isso…

Lin rasgou o embrulho e sorriu ao ver o que era o presente.

— Um par de tênis… Você é o melhor namorado que já tive — disse, abraçando Thomas com um braço.

— Sou o único que você já teve. — E, se der sorte, o primeiro e último.

— Eu vou te dar um presente também.

— O quê?

Lin se aproximou e sussurrou o que tinha em mente.

Thomas ficou muito vermelho e não conseguiu dizer nada enquanto imaginava.

— Mas é só quando voltarmos pra casa. Agora vamos nos divertir no fliperama e depois ver o filme!

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Obrigado por lerem
Espero que tenham gostado.

Até sair o próximo cap, curtam outras histórias BL como Por Favor Me Chame de Professor e O Nadador e o Assistente

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to [PT] Casado (♂x♂)? 50

  1. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 49 | PHMMoura

  2. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 51 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s