[PT] Casado (♂x♂)? 38

Cap novo de Casado (♂x♂)
Espero que gostem

English readers, here’s the English version

 

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 38

— O que você tá fazendo? — perguntou Thomas, olhando descrente para seu amado.

— Só me preparando para dizer aos seus pais que estamos apaixonados um pelo outro — disse Lin como se fosse óbvio, escondendo as segundas intenções de seu rosto. — Que foi? Acha que é sutil demais? Podemos ir mais gay se você quiser.

— Não precisa disso… — Thomas soltou um suspiro cansado.

Após Lin ter concordado em contar aos pais de Thomas, e os dele por tabela, sobre o relacionamento dos dois, Thomas levou o notebook até a mesa de centro e sentou no sofá.

Antes que pudesse ligar para os seus pais, no entanto, Lin sentou no colo do namorado e envolveu os braços ao redor do pescoço de Thomas, como se estivesse pronto para beijar seu amado na frente da webcam.

— Acho perfeito, falando sério. Tipo, não tem um ditado que uma imagem vale mais que mil palavras? Se a gente tiver assim, seus pais saberão que estamos fazendo amor todo dia sem nem precisarmos abrir a boca.

— Não vou contar pros meus pais que estamos fazendo amor. — O rosto de Thomas ficou muito vermelho.

— Quê? Não estamos? Então é só coito pra satisfazer teu desejo?

— Para de falar assim!

— Por quê? Tá com vergonha de mim? Depois de todas aquelas coisas que você me fez a fazer? — Lin cobriu a boca e desviou o olhar, como se estivesse magoado.

— Foi você quem pensou em quase tudo que a gente fez! Eu não fazia ideia que você sabia de tantas formas de… sabe… satisfazer um cara — murmurou Thomas, envergonhado demais. — Pensei que era seu primeiro namorado… você é o meu…

— E você é o meu primeiro namorado. — Lin mostrou um sorriso maldoso. — E minhas… hã… habilidades com a boca são graças à Karina.

— C-Como assim?

— Se lembra daquela foto que te deixou curioso? Aquela em que eu tava com as meninas da faculdade durante um apagão…

— S-Sim… — Thomas não precisava de mais para se lembrar. Foi só semana passada que ele ficou curioso com o motivo de Lin estar vermelho como tomate naquela foto.

— Bom, agora que estamos namorando e fazendo amor…

— Não precise ficar repetindo isso — murmurou Thomas.

— Acho que não tem problema falar daquela noite. Tipo, se você quiser saber — sussurrou Lin, com uma voz tentadora, ignorando a interrupção do namorado.

— Eu… Eu quero saber…

— Não lembro como começou — disse Lin, soltando uma risada baixinha —, mas naquela noite do apagão, a gente começou a beber. Conforme a bebida ia, uma das garotas pegou… hum, digamos que pegou algo para o prazer feminino. Eu não tenho ideia de como, mas as coisas acabaram com elas me pedindo detalhes. Do que os homens gostavam e tudo mais. Aí, em troca, embora eu não tenha achado justo, elas me ensinaram técnicas com a boca. Foi muito embaraçoso, e eu só concordei porque estava bêbado. Mas agora que tenho um namorado, foi bem útil. Tipo, ao menos você nunca reclamou.

A forma como Lin falou aquilo foi o bastante para deixar o membro de Thomas duro. Ele tentou esconder, mas o namorado não deixou.

— Por que a barracada tá armada? Não vamos falar com os seus pais? Como vai fazer isso se o coleguinha aí tá querendo meu corpo nu?

— C-Cala a boca! A culpa é sua! Você é tentador demais! — retrucou Thomas, tirando Lin do colo.

— A culpa é minha, mesmo? Sendo assim, vou me responsabilizar. — Lin pegou as mãos do namorado e o dominou, sentando sobre Thomas.

— Droga! Sempre esqueço que você é mais forte do que eu! — disse Thomas após tentar liberar suas mãos.

— Por que você faz parecer que tô te forçando?

— Porque agora preciso de toda a minha concentração pra falar com os meus pais! Pensei que você tinha concordado com isso!

— Eu concordei. Mas não é como se a gente precisasse fazer isso aqui e agora. Podemos nos divertir um pouco antes… — Lin segurou a mão de Thomas com uma das mãos e usou a outra para descer até o moletom do namorado.

— Eu não quero fazer isso antes! Eles vão saber o que fizemos!

— Não vão. Eles não descobriram quando a gente fornicou pela primeira vez. Não tem como descobrirem agora.

— Mas eles vão! — Thomas gritou, ainda tentando liberar suas mãos. — E… fornicou?

— Você reclamou quando eu falei em fazer amor. — Lin riu.

— Eu… Eu te compenso depois!

— Vai mesmo? — Aquilo atiçou o interesse de Lin. Ele parou antes de sua cabeça ir para entre as pernas do namorado.

— Sim! Tudo o que você quiser!

— Ok! Era bem isso que eu queria ouvir — disse, soltando Thomas e deslizando de volta para o sofá, como se nada tivesse acontecido.

Thomas ajeitou as calças e se afastou um pouco do namorado.

— Se afasta um pouco mais… Ainda dá pra te ver na câmera — disse enquanto ligava ela.

— Não vamos dizer aos seus pais que estamos namorando?

— Sim…

— Mas você quer me esconder? Não é meio que o oposto do que estamos tentando aqui?

— Você sabe o que eu quis dizer… — Thomas soltou um suspiro cansado. — Embora finja que não sabe…

— Tudo bem… Meu namorado gay quer sair do armário pros pais, mas não me quer presente na cena. Tá bom… — Lin se levantou do sofá.

Enquanto o homem loiro deixava a sala e ia para o quarto dos dois, Thomas sabia que não era o fim. Ele provavelmente vai exigir algo bem sem noção depois… Bom, eu meio que quero ver… As ideias dele são arretadas…

Antes que ele imaginasse, Thomas balançou a cabeça para se livrar de todo o desejo. Estou prestes a falar com os meus pais! Não posso pensar no Lin e quais os planos pra depois!

Para se certificar de que nada de estranho viria à tona, Thomas colocou um travesseiro no colo. Enquanto respirava fundo antes de ligar para os pais, a porta do quarto se abriu.

Lin surgiu usando nada além de um gadget vestível que se parecia com um top de ginástica, e seus shorts de corrida, que não deixavam nada escondido. Sem contar que ele amarrou seu longo cabelo loiro em um rabo de cavalo, o penteado favorito de Thomas.

— O-o-o que você tá fazendo…? — perguntou, engolindo em seco enquanto olhava o namorado.

— Nada demais. Já que você não me quer por perto, vou dar uma volta no quarteirão. Assim você vai ter privacidade — disse Lin. — Não ligue para mim.

— V-Você vai… n-nesses shorts…

Embora não houvesse nada de errado com os shorts, Lin os usava mais como roupa de baixo. Segundo ele, preferia ter tudo no lugar enquanto corria.

— Os shorts? Tá quente hoje, por isso eu não vou usar nada por cima.

Conforme o corpo esbelto se alongava, Thomas não conseguia tirar os olhos de Lin e o suor de seu corpo, sua respiração ficando ainda mais pesada.

Lin se virou e moveu a parte superior do corpo, alongando os shorts um pouco mais. Então Thomas percebeu que havia algo debaixo daqueles shorts.

— O q-que tem aí embaixo…?

— Não é algo pra se perguntar antes de falar com os seus pais. — Lin se virou, com um sorriso tentador. — Ou vai querer me seduzir?

— Eu… ah… eu… — Thomas se esforçou para encontrar as palavras certas. Sua mente parou de funcionar novamente conforme o sangue foi para entre as pernas.

— Se quiser saber tanto assim, estou usando algo especial.

Lin abaixou os shorts, revelando a calcinha que Thomas comprou para ele quando os dois foram em um evento de animê usando cosplay de Sailor Moon e Tuxedo Mask.

— P-p-por que você está usando isso?

— Qual o problema? É surpreendentemente aconchegante. E bem confortável para a minha pele. Falando nisso nunca agradeci você, né?

— N-Não precisa disso!

— Claro que precisa. Foi a primeira coisa que você me deu desde que começamos a morar juntos. Pode até dizer que essas calcinhas são um símbolo do nosso amor.

— Meu, que bicho te mordeu? Você tá agindo zoado a noite toda!

— Posso estar um pouco bêbado. — Lin parou para pensar por um instante.

— A gente nem bebeu hoje!

— Bêbado de amor, caramba.

Thomas ficou sem saber o que dizer de novo. Depois, soltou um suspiro frustrado e se levantou do sofá.

— Tá bom! Deu pra sacar que você não vai me deixar fazer isso a menos que eu cuide das suas necessidades. ‘simbora!

Apesar dos sentimentos complicados dentro de si, ele jamais havia beijado Lin com tanta paixão antes.

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Obrigado por lerem
Espero que tenham gostado.
Será que Tom vai conseguir sair do armário?
Será que Lin vai continuar seduzindo-o?
Descubra no próximo episódio de Dragon, digo, Casado (♂x♂)

Até sair o próximo cap, curtam outras histórias BL como Por Favor Me Chame de Professor e O Nadador e o Assistente

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to [PT] Casado (♂x♂)? 38

  1. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 37 | PHMMoura

  2. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 39 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s