[PT] Casado (♂x♂)? 34

Cap novo de Casado (♂x♂)
Thomas fez tudo que podia para animar o namorado.
Agora é a hora da verdade.
Espero que gostem do cap

English readers, here’s the English version

 

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 34

Thomas estava sentado no sofá, de braços cruzados e pernas inquietas, seu pé batendo sem parar no chão. Quando se cansou de ficar sentado, ele ficou dando voltas pela sala de estar, soltando ar pelo nariz. Quando se cansou disso, ele sentou no sofá de novo, repetindo a mesma coisa após alguns instantes.

Sempre que ouvia o elevador parar, ele ia até a porta, esperando o namorado entrar a qualquer segundo. Ao perceber que não era Lin, ele voltou a dar voltas pela sala, sentindo seu estômago se apertar a cada segundo. Apesar disso, sua barriga ainda roncava; ele sentia fome, mesmo após todos os sanduíches que comeu como lanches da tarde. Pasto imbecil que não satisfez a minha fome…

Ah, droga! Thomas soltou um suspiro frustrado e bagunçou o cabelo com ambas as mãos. Não ajudou em nada a sua ansiedade. Isso é tudo culpa do Lin! Por que ele só não me diz como foi a entrevista? Por que guardar segredo? Odeio esse suspense!

Quando ele saiu do trabalho, mandou uma mensagem para Lin, dizendo que pegaria uma carona e iria para casa.

Ok. Vejo você em casa, respondeu o namorado. Mas, quando Thomas perguntou como foi a entrevista, Lin não respondeu.

Ele nem leu a mensagem, mas sei que viu pela notificação… Tenho certeza… Quer dizer que ele tá escondendo o resultado da entrevista… Porque deu certo e ele quer me surpreender e falar pessoalmente ou porque ele falhou e não quer dizer nada?

Ah, porcaria, Lin! Por que você não me disse?

Thomas respirou fundo para se acalmar. Se ele não conseguir o trampo, eu farei tudo o que puder pra animá-lo. Tudo o que ele quiser, até se ele quiser que troquemos de posição.

Mas, se der tudo certo, então vamos celebrar. É, boa ideia. Conhecendo ele, vai dizer que não foi nada demais e que não a gente não deveria extrapolar. Thomas parou para pensar nisso e imediatamente visualizou o rosto de seu amado. Lin mostrava um sorriso contido, apenas dizia estar feliz por finalmente conseguir um emprego.

Me recuso a aceitar isso! Se ele conseguiu, então ao menos vamos comer fora. É, ótima ideia… Um lugar legal… e será nosso primeiro jantar fora como namorados… Então preciso me arrumar… Ainda que ele fale que não é nada demais…

Pera! No que diabos tô pensando? Não é coisa nossa, de casal! É do Lin! Não importa se ele conseguir ou não. Agora, como namorado e melhor amigo, eu ficarei ao lado dele!

Pensando nisso, e por estar cansado de sentar ou ficar dando voltas, Thomas foi ao banheiro e tomou um banho gelado para esfriar a cabeça. Ele estava quase terminando quando finalmente ouviu a porta se abrir e fechar.

— Cheguei — disse Lin.

Thomas desligou o chuveiro e se envolveu em uma toalha no mesmo instante. Não sei se deu certo ou não pelo tom de voz dele, pensou enquanto saia do banheiro sem se secar por completo.

— Lin! Como foi? — perguntou com a voz agitada.

— O-Oi, Tom. — Lin piscou e sorriu enquanto encarava o namorado da cabeça aos pés. — Gosto do que vejo, mas não quer se secar primeiro?

— Não. Diz logo. — Thomas o encarou nos olhos, aguardando.

Embora tenha sido por só alguns segundos, pareceu levar uma eternidade para Lin colocar a bolsa na mesa e se virar para ele.

— Consegui o emprego — disse com um sorriso tímido.

— Isso! Eu sabia! — gritou Thomas. Ainda molhado, ele segurou a toalha na cintura com uma mão e envolveu o namorado com o braço livre enquanto saltava em círculos. — Sabia! Sabia que você ia conseguir!

— Você está me deixando todo molhado. — Apesar do que dizia, Lin riu.

— Por que não está pulando comigo? Vamos. — Thomas pulou mais rápido, mas os pés do namorado continuaram fincados no chão.

— Obrigado pelo entusiasmo, mas não é nada demais…

Antes que pudesse terminar a frase, Thomas parou de pular e colocou uma mão nos lábios de Lin. Eu sabia que ele diria isso.

— Pode parar. É importante sim.

— É só um trabalho temporário… Até o começo de Agosto, quando as aulas voltarem. Não é nada demais…

— É importante sim, e é um trabalho. Não vou deixar que diga o contrário, estamos entendidos? — Thomas segurou os lábios de Lin de novo.

Ele só soltou quando o namorado assentiu. Thomas o abraçou e pulou de novo. Dessa vez, Lin acompanhou, rindo e sorrindo.

Enquanto pulavam, a toalha de Thomas caiu. Ele tentou cobrir o membro, mas Lin segurou sua mão e não permitiu, mostrando uma expressão maliciosa para o namorado.

Aquele olhar foi mais do que tentador, tendo muitas segundas intenções por detrás.

— Eu planejei comemorar comendo fora — murmurou Thomas.

— Podemos comer fora. Depois. Agora eu quero comemorar da melhor forma possível.

Lin beijou Thomas e levou seu namorado pelado até o quarto.

***

Quando Lin saiu do banheiro e secou o cabelo, o sorriso não saia dele. Pegou um pedaço da pizza que pediram, sentou na cadeira e comeu, cantarolando alegremente. Porém, o homem ao seu lado não compartilhava daquela felicidade.

— Por que está de mau-humor?

— Não tô… — Thomas pegou um pedaço de pizza e mordiscou, sem olhar para o namorado.

— Não diga que está insatisfeito. Ficamos no quarto por quase duas horas — disse Lin com um sorriso maldoso. — Até você precisa de uma folga…

— Não é isso… Foi demais… Ainda estou sem ar… — Thomas não conseguiu impedir-se de ficar vermelho, e sorriu, a contragosto.

— Então qual é a do mau-humor?

— Não estou de mau-humor… e não é nada…

— Deixe-me adivinhar. Tá irritado porque queria sair e ter uma noite romântica com um jantar chique pra celebrar o meu novo emprego? — Lin terminou o pedaço de pizza e olhou para o namorado.

Thomas desviou o olhar e focou-se na comida. Mesmo sem ver, sabia que Lin tinha um sorriso convencido no rosto. Então, o namorado sentou no colo dele, pegou o pedaço de pizza das mãos dele e comeu.

— Estou bem mais feliz assim. Comer pizza e tomar cerveja com você após comemorar no quarto. Bem melhor e muito mais divertido do que um jantar caro em um restaurante qualquer. Acredite em mim.

Thomas suspirou e se virou para Lin.

— Eu sei. É só que… Sei lá. Pensei que eu iria levar você pra jantar… Ter um encontro… ou algo assim…

Lin cutucou ele na bochecha com o dedo limpo.

— Você é tão romântico. Planejou me levar em um encontro — brincou ele. — Não se preocupe. Vamos ter muitos encontros. Tenho muitos locais legais pra levar você.

— Tipo onde?

— Surpresa. Mas, até lá, não precisamos sair pra comemorar. — Lin pegou o queixo de Thomas e o forçou a encará-lo, então tascou um beijo nele.

O beijo tinha gosto de pizza e foi um dos mais estranhos, porém deliciosos, que Thomas já teve. Antes que pudessem voltar para o quarto, o celular de Lin tocou. Com um sorriso de desculpas, ele atendeu.

— Alô? Oi, Mãe! — Ele arregalou os olhos e saiu do colo de Thomas. Houve um instante de silêncio enquanto ele a ouvia. — Sim… Como descobriu? O Tom, é?

Lin fitou o namorado, que ergueu as mãos defensivamente. Depois virou-se e se focou na conversa, murmurando e respondendo ocasionalmente.

— Sim… Dois meses… Ele contou isso também? Tá… Obrigado… Também te amo…

Ele desligou e olhou para Thomas.

— Você contou pra minha mãe?

— Claro.

— Por quê?

— Por quê? Porque ela está preocupada com isso que nem eu. E ficou tão feliz quanto quando contei pra ela.

Tudo que eu queria era conseguir uns pontos com minha future sogrinha. Ela gosta de mim como um amigo de infância do Lin, mas as coisas podem mudar como namorado do filho dela… Melhor conseguir ficar de boa com ela agora. Thomas manteve essa parte para si.

Lin não demonstrou expressão alguma. Então os ombros do namorado relaxaram e ele mostrou um sorriso gentil antes de abraçar Thomas.

— Obrigado por sempre pensar em mim. Aposto que é cansativo.

— Errado. Está mais para eu não conseguir parar de pensar em você.

Eles se abraçaram por um tempo, apreciando os braços um do outro. Então Thomas colocou uma mão debaixo das pernas do namorado e o tirou do chão.

Lin sorriu e envolveu os braços no pescoço de Thomas, rindo enquanto era carregado para o quarto.

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Obrigado por lerem
Espero que tenham gostado.
Lin finalmente conseguiu o emprego XD
Sorte no amor e no trabalho XD

Até sair o próximo cap, curtam outras histórias BL como Por Favor Me Chame de Professor e O Nadador e o Assistente

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s