[PT] Casado (♂x♂)? 19

A convenção começou. O que um casal pode fazer para se divertir?
Espero que gostem do cap XD

English readers, here’s the english version

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 19

— Eu vou p-puni-lo em nome da l-lua! — gritou Lin, seu rosto vermelho enquanto ele dobrava o cotovelo e apontava com a outra mão.

Apesar de gaguejar algumas vezes, os visitantes aplaudiram.

Não acredito que ele disse isso mesmo. Até eu tenho vergonha da minha fala, pensou Thomas. Mesmo assim, ele não conseguia parar de sorrir enquanto olhava para o amigo.

Os visitantes estavam ao redor dele, querendo tirar fotos. Mas ele não era o único popular. As pessoas também queriam tirar fotos com Thomas.

Porém, o que mais queriam eram uma foto com os dois juntos.

— É bem melhor se a Sailor Moon e o Tuxedo Mask estiverem juntos — disse um dos caras.

— É, são um casal fofo — disse outro.

Thomas não conseguia deixar de corar ao ouvir aquilo. Mas ele não odiava aquele tipo de comentário.

— Espero que a gente esteja fazendo um bom trabalho nesse cosplay de casal — disse Lin com um sorriso envergonhado quando ficaram sozinhos um instante.

— A-Acho que estamos dando conta do recado sem problema — murmurou Thomas, coçando seu rosto. — Somos tão próximos quanto qualquer casal…

— É um bom treino quando a gente for ao casamento fingindo ser namorados. Ninguém vai duvidar da gente. — Lin sorriu e segurou o braço de Thomas.

— N-N-Namorados…? — Por que você precisa falar assim…? É verdade que gostamos um do outro… como amigos, é, amigos, mas ainda assim…

— Não se preocupe. Eu vou ser a melhor namorada que há pra você! — O grande sorriso de Lin era lindo demais para Thomas aguentar.

Você já é a melhor esposa com quem eu poderia sonhar… Ah, se a gente fosse casados de verdade…

— E-Ei, melhor a gente voltar ao estande, né? — ele perguntou para mudar de assunto e esconder a sua vergonha. — A Ericka pode querer dar umas voltas pra fazer propaganda dos produtos dela…

— A gente de sair de lá! — Lin fez um biquinho de forma fofa. — E eu quero dar uma olhada no evento. Tem tantas coisas que não vi ainda.

— A gente esteve caminhando por quase duas horas. — Thomas sorriu enquanto mostrava o celular.

— Quê? Sem chance… Eu nem notei…

— É… Tirar fotos com todo mundo é cansativo, mas legal.

Lin mostrou um sorriso lindo e provocante.

— Você sente falta de seus dias como Power Ranger verde, não é? Estava suando um bocado, mas não conseguia parar de sorrir.

Thomas pressionou os lábios e desviou o olhar.

— Não acredito que a Ericka te mostrou aquelas fotos… Ela sabe ser um pé no saco quando quer…

Lin riu baixinho daquilo.

— Não fale assim. As fotos são boas. É um lado seu que eu não conheço muito. Além do mais, eu adoro ver você sorrindo daquele jeito. Faz um bom tempo desde que te vi assim.

— Você só não tá prestando atenção o bastante. Eu tô sorrindo o tempo todo desde que você se mudou pro apartamento — murmurou ele.

Ao perceber o que disse, ele desviou o olhar do jovem loiro na hora. Mas sem ouvir uma resposta de Lin, ele acabou arriscando espiar um pouco seu melhor amigo.

O homem vestido de Sailor Moon corava e sorria.

— Pois é, é verdade. Você tem sorrido bastante. E adoro te ver sorrindo.

Thomas engoliu em seco, seu rosto ainda mais vermelho.

— V-Vamos pro estande da Ericka logo! — disse mais alto do que pretendia.

Sem perceber, ele levava Lin pela mão e não tinha intenção de soltá-lo.

— Eu amo vocês! — gritou a cosplayer ao vê-los. Ela levantou da cadeira em que sentava e beijou os dois rapazes na bochecha.

— Aconteceu algo de bom? — Lin sorriu com todo aquele entusiasmo.

— Graças aos dois zanzando por aí e anunciando as coisas, as minhas vendas alavancaram muito! Nunca na história desses eventos eu vendi tanto numa manhã de primeiro dia!

— S-Sério? M-Mas a gente só tava andando por aí e dizendo onde conseguimos os cosplays… ninguém parecia interessado de verdade — disse Thomas.

— Ah, mas pode apostar que estavam. O bastante pra comprar minhas coisas. — O sorriso de Ericka aumentou.

Por um instante, Thomas pensou que sua amiga soltaria uma daquelas gargalhadas exageradas.

— Que… bom…

— Bom? É maravilhoso, Verdão! — Ericka ficou entre os dois rapazes e uniu o trio com seus braços. — E tem vários casais vindo aqui! Não tem noção de quantas garotas querem tentar fazer cosplay com o namorado. Transformar vocês em um casal foi a melhor ideia que tive!

— Cuidado, Ericka. Se seu ego crescer mais, a cabeça vai ficar pesada demais pro corpo — disse Thomas, sem se conter no sarcasmo.

— Pode falar o que quiser! Você é só um personagem que aparece, não faz nada, mas joga uma rosa antes de ir embora! — O sorriso de Ericka só cresceu. — Agora continuem andando! Com sorte, eu vou vender tudo hoje!

— Não quer que a gente fique aqui um pouco? — perguntou Lin.

— Nem! Eu preciso das minhas propagandas ambulantes andando! Podem zarpar. Xispem! — A cosplayer empurrou os dois até eles começarem a andar por conta.

— E agora? — Com um sorriso desconfortável, Lin se virou para o amigo.

— Espera um pouco. — Thomas pegou o celular, foi até a página do evento e mostrou para Lin. — Eles vão ter isso.

O jovem vestido de sailor moon cantarolou enquanto olhava para a lista de atrações. Então seus olhos brilharam.

— Já sei! Vamos nesse aqui! — gritou ele do nada, puxando Thomas pela mão o tempo todo.

— Qual? — Embora ele não tivesse ideia do que era, o jovem vestido de Tuxedo Mask deixou o amigo guiá-lo.

— Você vai ver.

— Tenho um leve pressentimento de que não vou curtir isso…

Lin só sorriu e não disse nada.

Quando Thomas percebeu onde estava sendo levado, ele parou no lugar.

— Não. — Foi tudo o que ele disse.

— Sim. —Lin sorriu.

— Não.

— Sim.

— Não.

— Não.

Thomas o encarou com um rosto vazio.

— Acha mesmo que sou um pato idiota que cai nesse truque? — perguntou ele com a voz monótona.

— Ah, poxa. Vamos no karaoke. Por favor.

— Não é não.

— Por que não? Você é bom. E gosta de cantar. Sei que gosta. Semana passada você cantou aquela abertura. E até dançou comigo… Foi tão legal…

— Aquilo foi… Eu fui pego pelo momento, só isso… — Thomas corou. — Faz tempo que eu não ouvia aquela abertura… Não é como se eu gostasse de cantar… em público — completou ele, sob o olhar de Lin.

— Vamos dar um jeito nisso agora!

O homem loiro de saia arrastou Thomas.

— Droga! Esqueci que você é mais forte do que eu!

Sem nenhum “mas”, ele entrou na sala do karaokê. Assim que o fez, ele reconheceu a música que a garota cantava e riu.

— Como esperado de um evento de otakus. Uma abertura de animê…

— É o sujo falando do mal lavado. — Lin sorriu e cutucou ele na bochecha.

— Sou um nerd, não um otaku. E, sim, tem diferença — complementou ele antes do amigo perguntar. — Que música você quer cantar?

— Quero que a gente cante a abertura de Sailor Moon!

Thomas encarou o amigo em silêncio por um segundo.

— Você nem conhece a abertura.

— Na verdade, conheço sim — disse com um pouco de orgulho na voz. — Depois que a Ericka me falou do cosplay que eu ia fazer, dei uma olhada. Eu não lembrava que a música era tão boa.

— Eu admito que é boa. Pode ir. Vou torcer por você.

— Eu disse a gente. — Lin ficou parado lá com um estranho sorriso no rosto.

— Não. — Thomas piscou algumas vezes.

— Sim.

— Não vou fazer isso de novo.

— Então vamos, ué.

Ele cedeu sob aquele rosto ansioso.

— Eu… Eu… Eu nem sei a letra! — disse ele no segundo em que pensou na desculpa esfarrapada.

— Mentiroso. Sei que tá na sua playlist.

— Como? Eu nunca coloquei quando você tava no carro comigo.

— Adivinhei. Foi um chute de sorte — disse Lin com um sorriso maldoso.

Apesar da perda, Thomas queria sorrir. Ele pressionou os lábios para conter. Não acredito que ele me pegou nessa… Não acho que é bom para o nosso casamento ele conseguir me enganar tão fácil…

Ele cedeu ao encarar o sorriso no rosto de seu melhor amigo.

— Tudo bem. Só porque você me venceu dessa vez — murmurou, ainda tentando conter o sorriso.

— Dessa vez? Não é sempre? — Lin só sorriu mais, complicando para Thomas conter o sorriso tentando escapar em seus lábios.

Eles informaram qual música queriam e esperaram por sua vez. Após algumas pessoas cantarem, eles receberam os microfones.

Embora a sala não estivesse muito cheia, havia olhos demais para o Thomas estar confortável. Seu coração bateu mais alto, mas, quando Lin pegou a sua mão com a dele, o programador se sentiu mais calmo e cantou com a pessoa com quem mais se importava no mundo.

— Aquilo foi tão legal! — disse Lin depois de saírem do karaokê.

— É… não posso discordar — murmurou Thomas.

— Eu sabia! — O homem de saias agarrou o braço dele e olhou para o seu amigo com um grande sorriso. — Eu disse que seria divertido.

— Por quanto tempo você vai ficar falando isso?

— Por quanto tempo você se recusar a fazer algo que eu quero!

— E não foi só divertido. Olha. — Thomas suspirou e sorriu. Ele pegou o celular e mostrou para Lin.

— Quando eles tiraram essa foto?

Nenhum dos dois notou, mas alguém do evento tirou uma foto e postou nas redes sociais. E estava ganhando inúmeras curtidas.

— Acho que estávamos nos divertindo demais pra notar. A gente cantou muito. E olha pra hashtag! Ericka Cosplay! Ela vai amar isso!

— É, aposto que ela tá com o maior sorriso na cara, pensando em formas de usar a gente pra seu ganho próprio…

— Você faz ela parecer uma gênia maligna desse jeito. — Lin riu.

— Você está certo sobre a parte de maligna — brincou Thomas, tirando outra risada do amigo. — Ainda não acredito que você conhece tantas aberturas de animê…

— Não é muita surpresa… Eu assisto alguns dos que você acompanha. Uma coisa levou a outra — disse ele, com um sorriso torto.

— Eu não fazia ideia… O que você tá assistindo agora? A gente devia ver juntos!

— Vai ser ainda mais divertido! — Lin concordou.

Thomas corou e coçou a bochecha para esconder. Por que estou tão animado pra ver animê com minha esposa…?

— O-O que mais você tá escondendo de mim?

— Tem muito que você não sabe sobre mim. — Lin parou de andar e mostrou um sorriso estranho.

O coração de Thomas bateu mais alto. Por que ele precisa parecer tão sedutor?

— Ei, vamos comer algo. Estou faminto. Se a gente não comer nada agora, vamos ficar com fome até o concurso de cosplay de casal.

— Espera, a gente vai fazer isso? — perguntou Thomas, de olhos arregalados. — Eu não fique sabendo de nada!

— Ah, qual é. Vai ser legal. E vai ajudar a Ericka.

— Fizemos mais que o bastante. Mais do que isso será só ganância da parte dela.

— Vamos lá. Vai ser legal. Pode imaginar se a gente ganhar o concurso de cosplay de casal?

— Tudo bem — murmurou Thomas. Mas sua mente só podia se focar na parte do casal.

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Obrigado por lerem
Espero que tenham gostado
Se curtiu Casado (♂x♂), talvez curtam outras histórias BL como Por Favor Me Chame de Professor e O Nadador e o Assistente

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

1 Response to [PT] Casado (♂x♂)? 19

  1. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 18 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s