[PT] Casado (♂x♂)? 18

A convenção está pra começar!
Como Tom vai reagir ao ver o cosplay de sua esposa de seu amigo de infância?
Será que seu coração vai bater mais rápido?
Espero que gostem do cap XD

English readers, here’s the english version

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 18

Thomas suspirou profundamente enquanto estacionava o carro.

— Nem acredito que vim pra uma convenção de animê depois de tanto tempo — murmurou ele alto o bastante para os outros ouvirem. Ele não se incomodava, e nem queria, esconder o quanto desgostava da ideia.

— Você dá a entender que nunca fez isso antes — disse Ericka, batendo no ombro dele.

— De cosplay, não. Sou velho demais pra isso.

A cosplayer soltou uma risada alta e animada.

— Não tem idade, gênero ou raça pra se fazer cosplay! Enquanto tiver a vontade, tem jeito!

— Tá certo.

— E não tem como se esquecer de quando viemos de Power Ranger, né? Foi só alguns anos atrás.

— Como se você fosse me deixar esquecer — murmurou Thomas.

— Tem razão! Vou me lembrar daquilo até virar uma vovozinha! Até quando começar a esquecer das coisas, sempre vou me lembrar de te chamar de Verdinho!

— Você está animada demais… não é, tipo, sua milésima convenção? Não deveria ficar entediada com isso já? — grunhiu Thomas.

— Quem sabe um dia eu fico entediada! — A cosplayer mostrou um grande sorriso. Depois se aproximou e explicou com a voz mais condescendente que tinha: — E permita-me dizer uma coisa, Verde. Pra mim, um evento é tanto diversão quanto trabalho.

— Tá bom, tá bom. Que seja… Apenas não joga esse entusiasmo todo pra cima de mim, beleza?

— Me recuso! Além do mais, pra que esse mau humor? Você adorava vir em eventos de animê.

— Quando eram bons. Agora tá tudo um grande bosta… Tipo, K-pop? Sério? Isso não tem nada a ver com animê… E Youtubers… — Thomas balançou a cabeça.

— Lá vai o velhinho reclamando das coisas novas. — Ericka revirou os olhos de forma exagerada. Depois forçou a voz para soar como um senhor de idade, fechando um olho e balançando o punho ao mesmo tempo. — Essas crianças de hoje. Como elas têm coragem de colocar coisas assim no meu evento! Na minha época que era bom! Hoje… tá ruim!

Apesar do nervosismo, Lin não teve como ficar sem rir no banco de trás.

— Parece você, Tom — disse ele, sorrindo.

— Parece nada — reclamou o programador. — Só estou dizendo que é triste que os eventos que eram de animê, mangá e quadrinhos agora tem coisas como K-pop, Youtubers e…

— Ah lá. O velhinho! — gritou Ericka, fazendo Lin rir de novo.

Thomas suspirou novamente.

— Podemos montar o estande logo, hein? Esse cosplay é quente demais. E tá muito cedo. Até quando eu era… um grande fã, nunca vim tão cedo pra um evento.

— É, velhinho. É por isso que eu te falei pra se trocar aqui. Mas, nããããããooo, você não queria carregar uma mochila, mesmo eu dizendo que tinha armário. Erro de iniciante, meu caro. Erro de iniciante. — A cosplayer balançou a cabeça com uma expressão irritante.

— Sou um iniciante, fazer o quê — murmurou Thomas, entredentes.

— Pois é, Verdão, tanto faz. Ah, espera, hoje você é o Tuxedo Mask.

Ericka saiu do carro antes de Thomas poder falar qualquer coisa.

— Não fique assim, Tom. Vai ser legal — disse Lin com uma voz feliz.

— Não precisa tentar me animar. — Ao se virar e ver aquele sorriso forçado, Thomas suspirou. — Em vez de se preocupar comigo, se preocupe consigo mesmo.

— O que tem eu?

— Tem certeza de que vai conseguir usar a saia? É… curta demais… — Ele corou ao pensar em Lin vestido de Sailor Moon.

Lin corou e brincou com o cabelo. Eles não tinham uma peruca, mas Ericka penteou o cabelo dele de forma que ficasse igual ao da personagem, marias-chiquinhas com coques na base.

— D-Dá um pouco de vergonha. E nunca fiz isso, mas acho que vai ser divertido me vestir… fazer cosplay de um personagem de animê. E já que você vai estar comigo, não estou nervoso. Com você do meu lado, eu posso fazer qualquer coisa.

Thomas ficou com um tom alarmante de vermelho ao ver aquele sorriso. Droga, cara. Por que você diz coisas assim com um sorriso tão fofo?

Para esconder a sua vergonha, ele saiu do carro e foi ajudar Ericka a tirar tudo da mala.

— Beleza, Tuxedo. Pegue isso… e isso… ah, e leva mais isso até o estande. — No instante em que a cosplayer o viu, ela entregou todas as bolsas e caixas dentro do carro.

— Não vai dar! É pesado demais! — Thomas tentou pegar as caixas e devolver à dona, mas ela as evitou.

— Vai mesmo fazer uma garotinha fraca como eu carregar tudo isso? Cadê o cavalheirismo em você, Tuxedo Mask? — perguntou Ericka, tentando parecer delicada.

— Você sabe que isso não vai funcionar comigo. E eu te vi colocando tudo isso no carro. — A mulher trans não mudou de expressão, tentando aparentar ser uma garota fraca. — Pode arruinar o meu cosplay, sabia?

Foram as palavras mágicas. Logo Ericka pegou duas caixas de Thomas. Lin apareceu e pegou a outra.

Eles carregaram tudo até o estande de Ericka, ela abriu as bolsas e caixas e começou a montar tudo.

— Precisa de ajuda? — Lin perguntou.

— Não, valeu. Posicionar os produtos é uma coisa delicada. Se colocar tudo do jeito certo, os clientes vão comprar mais coisas — disse ela, focada demais. — É melhor se colocar o seu cosplay, Lin. Logo eles vão abrir pro povo entrar e isso aqui vai lotar. Tuxedo, ajuda o rapaz.

— E você?

Diferente de Thomas, a cosplayer não estava de cosplay.

— Eu vou colocar o meu quando os dois voltarem pra cuidar do estande.

Enquanto eles iam até o banheiro masculino mais próximo, Thomas não se conteve e deu uma olhada ao redor. Ainda tinha meia hora antes do evento começar, mesmo assim, o lugar estava cheio com todos montando as estandes e pontos.

— Isso é tão estranho — murmurou Thomas.

— O evento? Quantas vezes já veio nesse?

— Muitas. Mas não é isso. Nunca vi o por trás das cortinas de um evento… É estranho, só isso.

— Especialmente agora que você tá de cosplay — disse Lin com um sorriso embaraçado. — Você tá bem bonito, muitas pessoas vão querer tirar foto contigo. Especialmente as garotas. Espero não ficar com inveja…

— E-eu já fiz cosplay antes… — O coração de Thomas bateu mais rápido.

— Mas não um cosplay de casal comigo!

Ele corou e desviou o olhar. Por que tinha que falar assim…? Na próxima vai falar algo sobre fazer cosplay de um casal casado, pensou enquanto entrava no banheiro vazio.

Lin deixou a bolsa com o cosplay aos cuidados de Thomas antes de entrar no último cubículo.

Só os dois estavam no banheiro, então Thomas acabou ouvindo o amigo se despir.

Eita porra. Por que isso parece tão pervertido? Não tô fazendo nada. Só parado aqui… Ouvindo minha esposa homem colocar uma saia… Ele engoliu em seco e tentou pensar em outra coisa. Mas sua mente se recusou. Só queria imaginar o Lin tirando a roupa, com só uma porta e tranca, separando os dois.

— Me passa o cosplay. — Lin passou suas roupas por sobre a porta do cubículo.

Ele tá pelado agora… Forçando-se a pensar em nada, Thomas pegou as roupas e passou o uniforme de marinheira e saia. Depois se lembrou de algo que fez seu rosto ficar vermelho de novo.

— E-E quanto a… calci… a roupa íntima…?

Houve um estranho e embaraçoso silêncio.

— Já vim com ela — disse Lin em voz baixa.

Não havia nada que Thomas pudesse fazer enquanto sua mente ia a loucura. Ele já veio usando a calcinha que comprei pra ele? Ah, não! Não posso imaginar isso! É fofo demais!

— M-Me passa as botas e as luvas, por favor… Tom? — A voz com vergonha de Lin o trouxe de volta à realidade.

— Que foi? Ah, s-s-sim. Toma… — Ele as passou pela porta de novo.

— Isso é estranho…

— Q-Quê?

— As botas estão ok, mas as luvas… nunca usei luvas que iam até o cotovelo antes… parece coisa de vestido de casamento, mas rosa em vez de branco.

Vestido de casamento? O Lin em um vestido de casamento?

Thomas tentou e não conseguiu ficar sem pensar naquilo enquanto pegava os sapatos que o Lin o passou. Ele ficaria tão lindo… Perfeito… Minha esposa homem…

Ao perceber no que pensava, ele cobriu o rosto. Não é culpa minha que ele seja tão lindo…

— V-V-Vestidos de casamento tem isso…?

— Não sei… Já vi em filmes — disse Lin com uma voz nervosa. Um instante depois, ele destrancou a porta e saiu do cubículo. Seu rosto estava com um tom de vermelho forte enquanto ele esticava o cotovelo e olhava para o amigo. — C-Como fiquei?

Thomas não conseguiu achar as palavras certas.

Lin estava idêntico à personagem, exceto pelo cabelo um pouco mais curto. A saia rosa escura, com o uniforme de marinheira, as botas e as luvas davam a ele uma aura pura e forte.

— Você… hã… parece a Sailor Moon — murmurou Thomas, com vergonha para olhá-lo nos olhos. — A melhor e mais poderosa de todas…

— O-Obrigado! — Lin mostrou um sorriso embaraçado.

Houve um instante de silêncio, Thomas tossiu para dar fim a ele.

— M-Melhor voltarmos. A Ericka já deve ter terminado de arrumar o estande e precisa se trocar.

— Ok.

Enquanto iam para a saída, Thomas corou e ofereceu o braço.

— Eu sou o Tuxedo Mask hoje — murmurou.

O coração do programador bateu mais rápido quando Lin aceitou.

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

1 Response to [PT] Casado (♂x♂)? 18

  1. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 17 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s