[PT] Casado (♂x♂)? 17

Gostaram da surpresa sexta passada?
Será que vai ter mais?
Quem sabe.
Até lá, aproveite o cap 17 XD

English readers, here’s the english version

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 17

— Tem certeza disso? — perguntou Thomas de novo. — Ainda pode desistir se quiser.

— Tenho. Vai perguntar quantas vezes ainda? — respondeu Lin com a voz cansada. Embora ele tentasse esconder, seu amigo sabia que ele estava nervoso. — Se eu fizer isso, posso ter um blog profissional de graça. Qual o problema em fazer um cosplay em troca?

— Parece ótimo e tudo, mas… os cosplays da Ericka são… um pouco fortes pra alguém normal como você.

A palavra certa é obsceno, mas não quer falar isso na frente da minha esposa!

Ao perceber no que acabara de pensar, Thomas corou.

— Eu vi as fotos dela. Admito que os cosplays… mostram demais, mas ainda são bonitos. E além do mais, ela é sua amiga, né? Ela não faria nada para me deixar desconfortável.

— Espero que sim. Digo, ela costuma se animar demais quando se trata de cosplay. Teve uma vez em que ela ficou falando sem parar por vinte minutos porque alguém mencionou algo sobre comprar uma peruca.

— Aí eu já não sei.

— E você entende que ela quer que você se vista de mulher, né?

— Sim.

— Não se importa mesmo com isso?

— Esqueceu que você me convidou para ir como a sua namorada no casamento do Raul?

Não me lembre disso… sempre sinto meu estômago dar um nó quando penso nisso…

— N-Não esqueci…

— Pode ser uma boa forma de me acostumar com roupas de garotas. Eu não uso faz um bom tempo. Além daquele maiô que vesti pra você.

Thomas não disse nada. Seu rosto ficou ainda mais quente. Lin tinha que me lembrar disso… Ele ainda sonhava com seu amigo usando aquilo. Ele ficou tão lindo…

— N-Não se esqueça do sutiã esportivo — disse ele, para esconder a vergonha.

— Não é um sutiã esportivo. Quantas vezes preciso explicar? — Apesar dos suspiro cansado, Lin sorriu.

Uma risada escapou de Thomas.

— Se não se importa… mas lembre-se de que eu avisei, tá bem?

Enquanto aguardavam em silêncio, os dois ouviram o elevador se mover. Alguns segundos depois, a campainha tocou.

Thomas segurou a maçaneta, olhando uma última vez para Lin.

Embora soubesse que sua amiga era uma cosplayer acima de tudo, ele não estava preparado ao abrir a porta e já se deparar com ela de cosplay.

Thomas olhou da cabeça aos pés da mulher sorridente sem dizer nada.

Ericka usava uma camisa com listras horizontais brancas e roxa que não escondia seu umbigo, um casaco roxo com um capuz de coelhinho, uma minissaia preta com meia-calça preta e uma peruca rosa com uma longa trança.

— Não acredito que você veio até aqui usando isso… — Ele suspirou e nem tentou esconder a surpresa.

Ericka fingiu se indignada com que Thomas disse.

— Que cruel! Não nos falamos há meses e essa é a primeira coisa que você diz? — disse ela, entrando no apartamento com sua mala de rodinhas e a mochila nas costas. Após colocá-las na mesa, o rosto de Ericka se alegrou ao ver Lin. — Você é a coisinha fofa das fotos! Não acredito que é uma trap real! Vai ser tão popular no anicon!

Ela agarrou a mão de Lin e a segurou entre as duas, balançando-a com muito entusiasmo.

O loiro piscou e sorriu.

— O-Oi.

— Se introduza primeiro, idiota — murmurou Thomas.

— Ah! Foi mal. Eu costumo ficar animada demais sempre que tem cosplay envolvido — disse a mulher, mostrando um sorriso de desculpas. — Sou Ericka Lily, uma cosplayer profissional e uma programadora freelance pra deixar os boletos em dia. Obrigada por me ajudar!

— Sou eu quem deveria agradecer. Você vai fazer o meu blog de graça… — Lin mostrou um sorriso desconfortável.

— Não é de graça. Pode confiar. Se mostrar os meus cosplays, eu vou conseguir um bocado de atenção. Aposto que você vai ser muito popular. Podemos fazer uma sessão de fotos até. Se não tiver problema, podemos fazer também algumas fotos ecchi. Elas atraem muita atenção!

— Ei, não vá colocando a carroça na frente dos bois com o Lin — disse Thomas.

— Ah! Foi mal. Lá vou eu outra vez.

Lin foi pego de surpresa, mas logo se recuperou.

— E-Eu vou pensar no assunto — disse ele, de forma educada. — M-Mas vamos nos focar primeiro. Qual é o serviço, exatamente? O Thomas não explicou…

— Não é nada com o que se preocupar! Vou ter um espaço pra vender acessórios pra cosplay e outras coisas no evento. Normalmente, eu só fico lá, mas com você com um dos meus cosplays, podemos revezar dando umas voltas pelo evento e atraindo mais clientes. Porém, os organizadores me contrataram pra fazer uma pequena oficina sobre a minha arte dessa vez. Você vai me ajudar a exibir as coisas como em um show de moda!

Ericka disse tudo aquilo em um fôlego só e com um grande sorriso.

— P-Parece simples, acho… Eu espero que seja… — Lin corou e gaguejou. — M-mas e quanto aos cosplays… eles vão ser… reveladores… por acaso?

A mulher mostrou um sorriso.

— Não se preocupe com isso. Pode confiar, é um pouco ecchi, mas nada que vá te impedir de se casar.

Thomas arregalou os olhos e engasgou. Porcaria… ela tinha que falar de casamento…

— Que foi, Verde?

— N-Nada… O L-Lin vê animê comigo, mas não é weeaboo. Ele não entendeu a referência.

— É mesmo…?

— S-Só não coloca o Lin em um cosplay pervertido, tá bom? — Thomas tentou disfarçar sua vergonha.

Mas foi tarde demais. A cosplayer já tinha sacado. Com um sorriso malicioso, Ericka caminhou até o melhor amigo e sussurrou no ouvido dele todos os cosplays que tinha planejado para aquele homem fofo.

Thomas arregalou os olhos, seu rosto esquentando enquanto imaginava.

— O que foi? — perguntou Lin, olhando para os dois programadores.

— Que tal? — perguntou Ericka a Thomas.

— E-Eu aprovo esses cosplays — murmurou ele, sem olhar diretamente para Lin.

— Ei, Tom. O que ela disse?

— Nada, nada. Não se preocupe. — Ericka acenou a mão para mudar de assunto. Lin ia insistir, mas ela deu a volta nele, cantarolando. — Você é quase do meu tamanho, então não acho que vou precisar ajustar muito… Mas, já que é um pouco mais alto, a saia vai mostrar mais… Hum. Por mim tudo bem!

— Espera, o quê? Mostrar mais pele? — Lin piscou e olhou para o amigo.

O rosto de Thomas estava vermelho e ele não olhou nos olhos do amigo.

— N-não se preocupe. Vão ficar ótimos — disse ele com a voz contida, tentando esconder o quanto queria ver Lin naqueles cosplays.

Ericka abriu a bolsa, pegou algumas roupas e as passou para o loiro.

— Veste agora — disse ela com um grande sorriso.

Com as bochechas vermelhas, Lin pegou as roupas e foi para o seu quarto.

— Ah, e essas calcinhas são suas. O Thomas que pagou por elas. Ele insistiu que você tivesse novas e puras — adicionou a cosplayer com o mesmo sorriso malicioso.

Lin ficou ainda mais vermelho. Thomas também.

— Eu nunca disse tudo isso! E você prometeu que não ia contar!

— Ele ia acabar perguntando. — Ericka deu de ombros. — É melhor se já souber agora.

Thomas olhou nos olhos de Lin por um instante. Ambos desviaram o olhar na hora.

Porra, Ericka. Não adiciona lenha ao fogo!

A mulher apenas observou, seu sorriso só aumentando.

— Ah! Tem mais. Lin, se não souber como ajustar o amiguinho aí embaixo, não hesite em pedir por ajuda!

Enquanto saltitava, suas palavras só deixaram os dois homens com mais vergonha.

Mas assim que se acalmaram, Ericka notou a confusão de Lin.

— Você não contou pra ele? — perguntou ela para Thomas.

— Não faz diferença. — Ele deu de ombros.

— Me contou o quê? — perguntou Lin.

— Sou trans. Se tiver dúvida de como esconder o piu-piu, não precisa ter medo de perguntar.

Sem saber o que dizer, Lin foi colocar os cosplays, o rosto vermelho de novo.

— A missão da sua vida é deixar os outros com vergonha? — perguntou Thomas, com a voz sussurrada, assim que ficaram a sós. — Cosplayer, programadora e agora envergonhadora profissional?

— Essa palavra nem existe. E não fique tão nervoso. Eu só fui honesta. — A reação do homem só fez o sorriso de Ericka aumentar.

— Honesta até demais… — Thomas soltou um suspiro cansado.

O sorriso da mulher desapareceu um pouco.

— Além do mais, você me trata como todo o resto, só que isso não vale pra maioria. Eu só prefiro falar isso logo de cara o máximo possível.

— O Lin não vai te tratar de forma diferente. É por isso que digo que não faz diferença.

— Ainda assim, prefiro ser honesta com quem eu sou — disse Ericka, sentando sobre sua mala de rodinhas. — Além do mais, não conheço ele como você.

— O Lin é meu melhor amigo. Ele é um cara maravilhoso que anima meu pior dia só com um sorriso.

— Hum… Parece ser mais do que só um amigo.

— C-Como assim?

— Eu vi como vocês reagiram quando eu falei do negócio do casamento.

Thomas ter gaguejado só fez o sorrisinho dela voltar.

— A-Aquilo não foi nada demais… — O rosto dele ficava mais quente.

— Hum… tudo bem. Se você diz. Mas repito, você corou quando eu falei dos cosplays que trouxe pra sua noiva.

O Lin não é minha noiva. Somos um casal feliz… exceto que não somos um casal, pensou ele, desviando o olhar.

Antes que Ericka pudesse provocá-lo, a voz de Lin veio de detrás da porta.

— N-Não tenho certeza se coloquei isso direito…

— Vamos ver! — disse a cosplayer, sem conter a excitação na voz.

Quando ele saiu, Thomas não teve reação. Ele tá… ele tá… incrível…

Lin vestia o que parecia ser uma roupa de sacerdotisa Japonesa modificada, com longas mangas removíveis e meias brancas. Com a saia amarela e detalhes, combinavam com seu cabelo.

— Você está perfeito! — A cosplayer sorriu e mostrou o dedão enquanto caminhava até ele. — Vai ser muito popular!

— N-Não acha que a saia ficou meio pequena…? — perguntou Lin, com vergonha enquanto segurava a barra.

— Nem um pouco, tá perfeito! Enquanto não mostrar sua calcinha, tá valendo — disse Ericka. — Não concorda, Verde?

— S-Sim… E-Ei, Ericka. Não reconheço o cosplay… de onde é? — perguntou Thomas.

— É de uma light novel original que tô lendo. E, falando nisso, esse personagem é um trap, por isso o Lin ficou mais que perfeito nele — disse Ericka, com um sorriso malicioso e um brilho nos olhos.

— Só por curiosidade, q-qual o nome da light novel?

— A Garota Mágica é um menino — disse ela de imediato. — O personagem principal voltou pra sua cidade natal após quase morrer. A primeira coisa que quer fazer é encontrar seu melhor amigo e se confessar. Mas então ele é atacado por um monstro. Uma garota mágica salva ele e, pra sua surpresa, a garota mágica é na verdade o garoto pra quem ele quer se confessar.

— P-Parece legal… — Thomas tentou manter a voz casual.

— É sim. E combina com vocês, não acha? Amigos de infância. Um fica lindão de saia.

— Eu, ah…

— Lin, pode experimentar o próximo, por favor! — Ericka riu e cutucou o amigo com o cotovelo.

Assim que o loiro voltou para o quarto para se trocar, Thomas se lembrou de qual era o segundo cosplay.

Ah, não… Eu… Eu… Eu não acho que meu coração tá pronto pra isso…

Mas ele não disse nada e só aguardou.

— N-Não pode ser… essa saia é curta demais — disse Lin antes de abrir a porta. — T-Tem certeza disso…?

— Sim. 100%.

Thomas sentiu seu sangue subir para onde não devia enquanto era agraciado por aquela visão linda. Puta que pariu… Não foi isso que a Ericka disse!

Lin vestia uma roupa de marinheira sem mangas, meias vermelha e brancas, uma saia azul minúscula e uma tanga preta exposta.

Ericka sorriu e assentiu, aprovando.

— Ficou demais! Você vai ser o cosplayer mais popular do evento! Duvido que uma garota fique mais bonita nesse cosplay!

— N-Não posso usar isso! — disse Lin, cobrindo-se o melhor que podia com os braços. Mas não fez diferença.

— Vamos pedir a opinião do Verde.

Thomas teve dificuldade para falar. Só conseguia ficar de queixo caído para o cosplay de Shimakaze do Lin.

— Eu… Eu… Eu não quero que todos vejam ele assim! — gritou ele ao recuperar a voz. Sou o único que pode ver o Lin desse jeito!

— Mil perdões, Verde. Nunca pensei por esse lado. Claro que não quer compartilhar sua waifu com os demais. Tudo bem, Lin. Vamos pro último cosplay. — O sorriso de Ericka ficou malicioso outra vez.

O loiro voltou para o quarto mais uma vez, morrendo de vergonha.

— O que você tem na cabeça? Pra que aquele cosplay? Não foi isso que você falou!

— Foi mal. Acho que fiz um erro de cálculo. Ops. Mas, pela sua reação, você curtiu — disse ela, dando de ombros. — Porém admito que eu não deveria sensualizar waifu alheia.

Thomas pressionou os lábios e não disse nada. Isso mesmo… não sensualize minha esposa só porque ele é um cara. Ele tem uma alma pura.

— E-Ei, acho que esse aqui ficou bom — disse Lin ao abrir a porta.

Apesar de ser um cosplay normal, Thomas não conteve o sorriso ao ver seu melhor amigo usando aquela fantasia nostálgica. Ele ficou lindo…

— Bem pensando, eu. Sabia que seria o melhor cosplay pra ele. — Ericka colocou uma mão no queixo e murmurou.

Lin estava usando outra roupa de garota mágica. Um uniforme de marinheira branco com uma saia azul e luvas brancas que subiam até seu cotovelo.

— Com o Lin usando o cosplay completo, vai fazer minha arte mais famosa! Não concorda, Verde?

— S-Sim… Sempre pensei que o Lin ficaria ótimo de Sailor Moon — disse Thomas, ainda encantado.

Lin corou e brincou com os dedos.

— Obrigado… Gostei do primeiro, mas esse é melhor. Me lembra de quando víamos o animê na TV.

Ericka notou o bom clima e não disse nada, só sorriu enquanto observava os dois homens envergonhados e sorrindo um para o outro.

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Obrigado por lerem
Espero que tenham gostado
Se curtiu Casado (♂x♂), talvez curtam outras histórias BL como Por Favor Me Chame de Professor e O Nadador e o Assistente

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to [PT] Casado (♂x♂)? 17

  1. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 16 | PHMMoura

  2. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 18 | PHMMoura

  3. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 19 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s