[PT] Casado (♂x♂)? 14

Thomas tá tendo muita dificuldade de esconder o que está no seu subconsciente
Espero que gostem desse cap

English readers, here’s the english version

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 14

— Queri… Lin, cheguei — disse Thomas assim que abriu a porta do apartamento.

Com o rosto vermelho, ele olhou em volta. Ao ver a sala de estar vazia, suspirou aliviado.

Graças a Deus minha esposa não tá aqui agora. Quase falei “Querida, cheguei” sem perceber… Já é ruim que vou levá-lo como minha “namorada” pro casamento do Raul. Não preciso jogar mais lenha na fogueira… mais do que já joguei, né…

Assim que o rosto voltou ao normal, ele procurou pelo maravilhoso homem que gostava de chamar de esposa.

Então ouviu uma risada vindo do quarto de Lin.

Então ele tá em casa, pensou Thomas. Mas antes que pudesse chamar seu melhor amigo, ele ouviu outra voz vindo do quarto. Uma voz de garota.

O Lin tá com alguém …

Ele precisou de um tempo para processar a ideia. Quando conseguiu, a mente perdeu o controle.

Não importa o quanto tentasse, Thomas não parava de imaginar o homem que chamava de esposa beijando uma mulher.

Não… Não tem como o Lin fazer isso comigo… Digo, ele me falaria se estivesse namorando alguém… Somos casados, digo, estamos juntos a maior parte do tempo… ele me contaria se tivesse… uma… garota…

Mas e se ela for uma velha amiga de faculdade que queria “colocar a conversa em dia”? Pode ser… Não faço ideia de como foi a faculdade dele… Mal conversávamos naquela época… A gente tava com vergonha demais do que aconteceu na noite de formatura… espera, eu devia deixar isso enterrado.

Thomas balançou a cabeça e respirou fundo para limpar a mente.

Funcionou. As imagens sumiram.

Por um instante apenas.

Logo em seguida, ele imaginou Lin beijando alguma mulher qualquer de novo. E isso veio com uma pontada em seu coração.

Não… ele não faria isso. Ele é a minha esposa, digo, meu melhor amigo… ele me contaria…

Ele ficou parado no lugar, observando a porta, sem mexer um músculo.

Outra risada. Da garota e de Lin.

Sua imaginação piorou, Thomas não aguentava mais.

Ele se aproximou da porta e pressionou a orelha contra ela, esperando para conseguir ouvir o que os dois faziam, esperando que não fosse nada igual à sua imaginação.

Espera… o que raios deu em mim…?

O Lin é minha esposa, digo, melhor amigo. Eu não devia agir feito um babaca e ficar espiando ele assim. Não sou um marido, digo, amigo ciumento, pensou ele consigo mesmo.

Reunindo toda a dignidade que possuía, apesar do rosto vermelho e imaginação a mil, ele bateu na porta.

Outra risada.

— É o Tom! Pode entrar — disse Lin com uma voz animada.

Com o coração palpitando, Thomas engoliu em seco, tentou parar de pensar em Lin beijando uma mulher qualquer e abriu a porta.

Ao ver a situação, ele suspirou, aliviado, e sorriu.

A voz risonha pertencia à Karina, a amiga da faculdade de Lin quem Thomas conheceu brevemente quando foi buscar o amigo no bar.

E, mais importante, apesar de estarem deitados na cama com só um notebook entre os dois, ambos estavam vestidos.

— Ei, Tom. Vem cá! — disse Lin com a mesma voz animada, oferecendo a cerveja que bebia.

O programador olhou para o loiro bêbado e a mulher sorridente.

Para impedir-se de pensar nos dois se beijando, ele aceitou e bebeu a cerveja.

— O que estão fazendo?

— Dando uma olhada em blogs — disse Karina.

— Blogs…? — repetiu Thomas devagar. — Que tipo?

— De todo tipo. Não importa. Estamos olhando o design.

— Tá certo… Por quê…?

— Porque eu vou criar um blog — anunciou Lin com um grande sorriso.

— Você quer criar um blog? — Thomas tomou outro gole da cerveja.

— Ahãm. Um blog sobre dicas pra saúde. Sabe, pra ajudar as pessoas a serem mais ter uma vida mais saudável e aproveitarem melhor tudo.

— Ok… parece… legal, eu acho…

— Não curtiu a ideia? — O sorriso de Lin diminuiu.

Aquilo fez o peito de Thomas doer mais.

— Não, não não. Não é isso. É que é bem de repente e não tive tempo pra processar a ideia — complementou ele rapidamente, acenando as mãos, nervoso. — Você nunca falou sobre fazer um blog. De onde veio a ideia?

— Foi sugestão da Karina — disse Lin, apontando para a única mulher do recinto.

— Sim. É uma ideia ótima. Já que ele não tá trabalhando, seria uma pena não colocar todo esse conhecimento em uso — disse ela, bagunçando o cabelo de Lin.

— Pare com isso. —  O loiro sorriu e tirou a mão de sua cabeça. — Não é tudo isso como ela faz parecer, mas é basicamente isso. Dar dicas de como ficar saudável e entrar em forma. Acho que as pessoas vão gostar disso — disse, arrumando o cabelo com os dedos.

Thomas pressionou os lábios. Então bebeu o resto da cerveja de Lin. Não acredito que ver outra pessoa fazer isso tá me deixando com ciúmes…

— E-E aí, o que você acha…? — Embora hesitasse, Lin perguntou com um grande sorriso no rosto.

Thomas queria falar muita coisa.

Que fazer um blog era coisa da década passada. Que retorno financeiro decente só ia para blogs grandes que podiam pagar muito marketing. Que manter um blog não era fácil. Tanto em questão de dinheiro e atualizações constantes com conteúdo interessante. Que, ainda que o Lin colocasse coisas legais que pudessem melhorar a vida dos outros, as pessoas simplesmente não iam dar a mínima se precisasse de um esforço além de ler no celular delas.

Mas ao ser encarado com aquele sorriso esperançoso que o ajudou em tantos dias difíceis, Thomas não teve como falar nada do que veio a sua cabeça.

Não posso ser negativo com alguém tão maravilhoso quanto ele.

Em vez disso, ele sentou ao lado de Lin e olhou para o notebook.

— Parece legal. Mas tá pensando no que vai postar?

— Dicas de exercício e saúde. Coisas pequenas que não levam mais do que cinco minutos, sabe? Assim o povo não vai ter desculpa — disse Lin, voltando a ficar animado.

Thomas não conteve o riso.

— As pessoas sempre arrumam desculpas quando querem. Pode confiar. Não subestime nossa capacidade.

— Você diz isso, mas tem sido um bom menino e corrido comigo todas as manhãs. — Lin sorriu e cutucou a barriga de Thomas. — Sei que quer perder esse pneuzinho.

Thomas corou e segurou o dedo. Eu realmente, realmente não dou a mínima, pensou ele, mas não ousou dizer.

Karina mostrou um sorriso estranho enquanto observava os dois.

— Tem alguma dica pro que o nosso menino aqui deveria postar?

Thomas engoliu em seco e tentou se organizar.

— T-talvez. Tipo, parece legal e tudo mais, mas o povo se interessa mais se você contar coisas pessoais.

— Tipo o quê? — perguntou Karina.

— Sei lá… — Ele pensou por um instante. Então estalou os dedos. — Ah! Que tal contar sobre seus exercícios do dia, Lin? Tipo o que você fez no dia. Como um diário. Ah, e pode criar uma rotina para iniciantes, assim os leitores podem tentar se quiserem. Se eles se envolverem, tem uma chance maior de continuarem acessando…

— Tem razão! Ótima ideia. — O rosto de Lins e iluminou com um sorriso.

Ver aquele sorriso aliviou o coração de Thomas.

— Pois é. Nunca pensei nisso — adicionou Karina.

— Você é demais, Tom!

Lin abraçou ele.

Thomas corou. Os abraços dele são ótimos, pensou por um instante. Mas, ao ter outros pensamentos, seu rosto voltou a cor normal. Não acredito que eu vou sugerir isso… mas se for pelo Lin, eu não ligaria…

— Você… também pode colocar um exemplo real para que os leitores acompanhem o progresso…

— Como assim? — Lin e Karina perguntaram ao mesmo tempo.

— Me use de cobaia — disse ele, arrependendo-se. Era a última coisa que ele ia querer, mas, se fosse por aquele sorriso, ele conseguia forçar-se a falar. — Podemos até aumentar meus exercícios… pra mostrar mais resultados… e… e até colocar fotos minhas… sabe… antes e depois…

Demorou um pouco, mas assim que entendeu, o rosto de Lin se alegrou com um sorriso.

— Ah! Que ideia genial! — Mas ele conteve o sorriso. — Só que… tem certeza disso? Você não curte que coloquem fotos suas nem nas redes sociais…

— Se for te ajudar, eu não ligo — murmurou Thomas, desviando o olhar e com as maçãs do rosto coradas.

— Olha, Lin. Você cozinha pro Tom todo dia, né? Pode também compartilhar receitas saudáveis. — O sorriso estranho voltou aos lábios de Karina.

— Ah! Ótima ideia! Não pensei por esse ângulo. E podemos fazer as pessoas que vêm atrás das receitas se interessarem em ficar saudáveis!

Enquanto falavam do conteúdo que Lin poderia postar, Thomas sorriu, aliviado.

Não acho que um blog vai ser tudo isso nos dias de hoje. Mas com o Lin do jeito que está, pode ser um grande estouro mesmo.

E vou ajudar de toda forma que puder.

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Obrigado por lerem
Meio curtinho mas espero que tenham gostado
Se gostaram de Casado (♂x♂), leiam alguma das minhas outras histórias BL Por Favor Me Chame de Professor e O Nadador e o Assistente

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to [PT] Casado (♂x♂)? 14

  1. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 13 | PHMMoura

  2. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 15 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s