[PT] Casado (♂x♂)? 6

Oi pessoal XD
Trazendo o casal ainda não casado mais fofo que existe XD
Um sonho é mais que um sonho, não é?
Espero que gostem do cap

English readers, here’s the english version

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 6

Thomas estava tendo um dos melhores sonhos de sua vida.

Era uma daquelas manhãs de domingo perfeitas, em que se podia ficar sem fazer nada. Embora fosse quase hora do almoço, ele ainda estava deitado na cama. E não estava só.

Mesmo só vendo as costas de sua esposa, Thomas não queria acordar a pessoa com lindos cabelos loiros, então bocejou e se espreguiçou o mais discretamente que podia.

Foi o bastante para despertar a pessoa dormindo ao seu lado.

Ah, não, pensou ele e ficou parado, os braços no ar.

Sua esposa só grunhiu e se mexeu, mas não acordou de fato, e Thomas suspirou aliviado.

Porém, enquanto ele observava aquele cabelo loiro bagunçado, não conteve a vontade de ficar de conchinha com sua esposa. Não, ele nem lutou contra essa vontade.

Tão quente e confortável…

Thomas se sentiu o homem mais feliz do mundo enquanto se aproximava daquele corpo esbelto.

Apesar dos esforços que ele teve, sua esposa se mexeu e acordou.

— E aí… bom dia — cumprimentou uma voz adorável e sonolenta.

Mesmo parada no abraço que o marido deu, a esposa dele se virou.

Ao ver o sorriso preguiçoso de Lin, Thomas sentiu seu coração bater mais rápido. Não me sinto o cara mais feliz do mundo. Eu sou.

— Bom dia — cumprimentou ele.

— Você acordou cedo. O que deu em você para acordar tão cedo? — A esposa loira mostrou um sorriso maldoso. Depois sussurrou: — Quer continuar de onde a gente parou ontem?

O sangue de Thomas fluiu todo para um lugar só. Ele não conteve um sorriso enquanto seu rosto queimava. A gente é casado, e ainda coro quando ele diz coisas assim.

— E-Eu adoraria. Mas, pra a sua informação, são quase onze horas.

Lin piscou algumas vezes e virou a cabeça para conferir o relógio no criado mudo deles.

— Tem razão…

Quando ele olhou de volta para Thomas, soltou uma risada satisfeita.

— Acho que passamos da linha ontem. Mal consigo sentir as minhas pernas.

— Foi você quem me fez ficar doido — murmurou Thomas e depois abraçou a esposa.

— Está me culpando, sério?

Ambos riram ao mesmo tempo.

— Ei, que tal se a gente ficasse na cama e visse um filme? Não tô afim de sair do quarto nem tão cedo.

— Nem eu. — Lin se aconchegou mais perto dele, descansando o rosto no peito do marido.

Quando Thomas olhou nos olhos de sua esposa, ele colocou uma mecha daquele lindo cabelo loiro atrás da orelha e beijou o homem que amava.

Mas antes que o beijo ficasse mais apaixonado, os dois ouviram um barulho vindo de fora do quarto.

O loiro separou os lábios e mostrou um sorrisinho.

— Acho que não vai dar…

No instante em que terminou de falar, a porta se abriu num estrondo.

Antes que o casal pudesse fazer qualquer coisa, três sombras pularam neles.

— Papai! Vamos terminar aquele jogo! Acho que sei como resolver aquele enigma! — disse a filha deles, puxando a manga de Thomas.

— Pai, vamos jogar futebol! — disse um dos filhos, puxando Lin.

— Não, vamos ver aquele filme! Eles prometeram! Né, papai? — O outro filho puxou os dois.

Thomas e Lin trocaram olhares e sorriram para o caos que ambos amavam.

Tenho tanta sorte de ter essa família, pensou Thomas.

Mas então ele foi puxado daquele sonho maravilhoso por uma cutucada leve e repentina em sua bochecha.

— Acorda dorminhoco.

Embora fosse uma voz maravilhosa que ele adorava ouvir, estava tirando-o da terra dos sonhos.

Thomas afastou o dedo que o cutucava e virou.

Por um instante, ele pensou que poderia voltar para seu sonho maravilhoso. Porém o dedo voltou, cutucando-o na barriga.

Foi o bastante para fazê-lo abrir os olhos.

Embora tudo estivesse embaçado, Thomas sabia; ainda estava escuro.

Ele piscou algumas vezes até que sua visão se acostumasse e ele visse quem o cutucava tão cedo.

Thomas viu uma das melhores coisas do mundo: o sorriso fofo de Lin. E era só dele.

O homem loiro usava uma camisa branca simples e um dos shorts de sua época de infância, que agora parecia ser um mini short que deixava muito de suas pernas à mostra.

Acho que ainda estou sonhando, pensou Thomas, segurando o pulso da esposa e puxando o homem para si.

Lin ficou tão surpreso que não fez nada enquanto caia sobre o amigo. Ele ficou ainda mais surpreso quando Thomas o abraçou.

— Acho que você ainda está com sono — disse o loiro quando o amigo o abraçou, sorrindo e balançando a cabeça.

— Sim, estou. E você devia estar também. Por que acorda tão cedo? Fica aqui comigo… Não… volta pra cama — adicionou Thomas quando Lin se levantou, tentando segurar o homem com um abraço.

— Por mais que seja tentador, não posso. Nem você. Vamos. Levanta.

Thomas grunhiu e rolou na cama. Mas aí ele gritou; uma luz forte bateu diretamente em seu rosto. Embora ele cobrisse a cara, não foi o bastante.

A luz repentina foi o bastante para acordá-lo.

Grogue, ele não resistiu enquanto Lin o fazia sentar. Desapontado, Thomas percebeu que não estava na cama, muito menos com a família de seu sonho; ele estava no mesmo quarto de sempre.

A única coisa que continua a mesma é a minha esposa, pensou, olhando pra o loiro sorridente. Com a luz atrás de si, Lin fica ainda mais bonito… um homem não deveria ser tão lindo… Mas, já que é a minha esposa, tá tudo bem…

— Por quê? — perguntou Thomas, com sono demais para sentir raiva. — Fiz algo para te deixar bravo…? Me perdoa, vai…

— Esqueceu? — perguntou Lin, com uma expressão alegre.

— Esqueci… do quê? — Thomas bocejou e esfregou os olhos.

— Vamos começar hoje!

Thomas precisou de um tempo para se lembrar. Ah, é… vamos correr… esqueci totalmente…

Enquanto olhava para aquele sorriso animado, ele não conseguiu dizer não, embora toda fibra de seu ser desejasse.

Com esforço, ele saiu da cama e procurou por suas roupas de ginásticas, para a alegria de Lin.

Embora jamais fosse admitir, Thomas não se importava em acordar uma hora mais cedo que o normal para perder um peso que não ligava de ter, se fosse por aquele homem.

É o peso de um homem feliz, pensou, com a cabeça pendendo para o lado enquanto seguia Lin

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Obrigado por lerem
Espero que tenham gostado
Se gostaram de Casado (♂x♂), leiam alguma das minhas outras histórias BL Por Favor Me Chame de Professor e O Nadador e o Assistente

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to [PT] Casado (♂x♂)? 6

  1. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 5 | PHMMoura

  2. Rafaela Souza says:

    Kkkk adorei! Muito obrigada por mais um capítulo. Thomas e eu estamos inconsolados 😭 kkkk.

  3. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 7 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s