[PT] Casado (♂x♂)? 5

Oi pessoal XD
Postando o primeiro cap de 2019 do casal ainda não casado mais fofo que existe XD
Eles se importam muito um com o outro. Queria eu ter alguém assim XD
Espero que gostem do cap

English readers, here’s the english version

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Casado (♂x♂)? 5

O trânsito não incomodava Thomas; ele estava feliz demais para isso.

Só havia algo em sua mente: a comida de Lin.

Mal posso esperar pra chegar em casa e ter um jantar delicioso feito com amor por minha esposa, pensou, cantarolando a abertura de anime que tocava em seu rádio, ignorando todos os carros buzinando ao seu redor.

Relaxa, gente. Não é como se esgoelar as buzinas fosse melhorar o trânsito.

Conforme avançava alguns metros e parava, Thomas mal conseguia conter sua animação ao imaginar o que o aguardava quando chegasse em casa.

Ontem foi uma das melhores lasanhas que já comi… A boca dele ficou cheia d’água só de se lembrar. Normalmente a gente não come as sobras, mas eu não ligaria… ah, pera… eu repeti a porção, então não sobrou nada…

Então o que vamos comer hoje? Ele cantarolou, divertindo-se, apesar do estômago roncando, imaginando. Não gosto de comer sopa no jantar, mas a sopa do Lin também é deliciosa… da última vez eu até levei como almoço no dia seguinte… ah… mal posso esperar!

Thomas não conseguia parar de sorrir, nem quando entrou no elevador. Vamos… vamos, vai logo… Até antes de abrir a porta da frente, ele já podia sentir um cheiro delicioso.

É escondidinho, reconheceu de cara, seu estômago roncando com mais fome ainda. Ele estava tão animado que quase derrubou as chaves.

— Cheguei, Lin — falou ele, todo animado.

— Chegou cedo, Tom. — O maravilhoso sorriso do loiro encheu o pequeno apartamento dos dois de vida. — Acabei de terminar o jantar. Vamos comer enquanto ainda está quente.

— Tá com um cheiro maravilhoso. Eu já tô faminto — disse, colocando a mochila no sofá.

Sem perder um segundo, ele lavou as mãos e ajudou Lin a preparar a mesa. Então os dois amigos de infância sentaram e tiveram uma ótima refeição.

Embora eles fizessem aquilo todos os dias, Thomas odiaria ficar sem a comida de seu amigo.

— Foi bom demais… você me mima muito com sua comida deliciosa, Lin — disse Thomas, cheio e feliz demais. — Não sei se conseguiria sobreviver sem você.

Lin sorriu e riu.

— Fico feliz em saber. Mas não pensei que você comeria tudo. — O sorriso fofo se transformou em um sorriso torto.

— Fazer o quê? Deveria ser crime deixar sua comida sobrar.

— Sei que é exagero da sua parte, mas obrigado mesmo assim.

Esse sorriso cura a minha alma, pensou Thomas, sentindo um calor se espalhar dentro de si.

Ao ver Lin levar os pratos para a pia, ele se forçou a levantar.

— Deixa eu ajudar.

— Valeu. — O loiro sorriu.

Enquanto eles lavavam os pratos e as panelas, Lin ficou olhando para o amigo de infância com uma expressão confusa.

— Q-Que foi? — perguntou Thomas quando terminaram. — Por que está olhando pra mim assim?

— Você ganhou peso?

Thomas parou por um instante. Então tocou sua barriga.

— Acho que não… Só estou cheio por causa do jantar…

— Não… não é isso… — Lin encarou tanto que Thomas corou.

Sem aviso, ele puxou as calças do amigo.

— Está apertado demais… Não consigo colocar um dedo… E você fechou o cinto no último buraco…

Thomas não tinha como retorquir. Ele notara que andou ganhando um pouco de peso desde que passou a comer a comida de Lin todos os dias. Mas eu prefiro ficar gordinho do que parar de comer o que ele cozinha. É isso, né? Casais felizes ganham um pouco de peso… embora não sejamos um casal, nossa vida de recém-casados ainda conta… né?

— Não tem jeito… Como muito da sua comida…

— Mas todas as minhas refeições são saudáveis e balanceadas… o que mais você anda comendo? — Lin semicerrou os olhos.

Ah, droga. Que cara fofinha… Thomas desviou o olhar e deu de ombros.

— Tem a sobremesa eventual após o almoço… e o jantar… e os doces durante a tarde… e os que como enquanto jogo…

— Como suspeitei…

No instante em que viu o rosto de Lin se iluminar com um sorriso. Thomas soube qual era o rumo que a conversa tomava. Ah, merda…

— Não posso permitir isso. Começando na semana que vem, você vai caminhar comigo de manhã! — disse Lin com uma voz animada e um sorriso que se combinava.

Apesar da fofura, Thomas não compartilhava o entusiasmo do melhor amigo.

— Eu sobrevivo com uns quilinhos a mais. As pessoas dizem que quando se está em um bom relacionamento, a tendência é ganhar peso. Nunca tive um relacionamento melhor do que o que tenho contigo.

— Nem tente arranjar desculpas pra escapar. — Lin cutucou a barriga do amigo algumas vezes. — Viu só? Está cheinho. Aqui. E aqui.

Thomas tirou o dedo de si.

— Para com isso! Sabe que sinto cócegas — disse, sua risada atiçou ainda mais o loiro.

Ele tentou escapar, mas Lin o perseguiu, cutucando sempre que podia.

Enquanto brigavam, os dois caíram no chão. Thomas encarando o chão enquanto o outro homem estava em cima dele.

— Está se esquecendo que seu primo pediu para que perdesse peso — disse Lin em voz baixa. Ele parou de cutucar o amigo de infância.

Apesar da seriedade repentina do amigo. Thomas soltou uma risada seca.

— Escutar isso dele não tem efeito algum. É ele quem precisa perder peso. Não sei por que você está dando ouvidos pra ele. Ele disse que eu estava saudável, não disse?

— Sim, mas, mesmo assim, foi o que ele recomendou. Não vai te matar — insistiu Lin.

— Vai mesmo dar ouvidos pra ele?

— É ele que é o médico.

— Ele é gordo! É como… como… como uma pessoa feia te dar dicas de beleza. Não faz sentido.

— Ah, qual é… é pra sua saúde… eu odiaria se acontecesse algo por minha causa. — O tom de Lin surtiu efeito. Mas Thomas resistiu. — Vai ser legal. E podemos passar mais tempo juntos. Consegue imaginar nós dois correndo e nos exercitando todo dia?

Apesar de relutar, ele acabou imaginando.

Espera, por que estamos usando roupas que combinam na minha cabeça? E por que o Lin está mostrando tudo isso de perna?

Thomas balançou a cabeça para se esquecer do que viu.

Mas, ao olhar por sobre o ombro e ver o rosto de Lin, era difícil demais dizer não.

— Tudo bem! Mas só até eu perder o peso extra, tá? Não sou um desses viciados em exercício como você, que acorda às cinco da manhã… Nem faço ideia se posso fazer isso com um sorriso no rosto…

Lin sorriu e o abraçou.

— Sem problema. Até que perca essas gordurinhas. — Ele agarrou a barriga de Thomas e apertou um pouco, rindo enquanto o fazia, para piorar a vergonha do amigo. — Ah, mas não é como se estivesse gordo. Só está com excesso de fofura! O que significa que tem mais de você para eu abraçar!

Era impossível que Thomas continuasse bravo enquanto era encarado por aquele grande e lindo sorriso. Droga… minha esposa é muito irresistível…

Capítulo anterior Próximo Capítulo

Obrigado por lerem
Espero que tenham gostado
Se gostaram de Casado (♂x♂), leiam alguma das minhas outras histórias BL Por Favor Me Chame de Professor e O Nadador e o Assistente

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Casado? and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to [PT] Casado (♂x♂)? 5

  1. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 4 | PHMMoura

  2. Pingback: [PT] Casado (♂x♂)? 6 | PHMMoura

  3. Rafaela Souza says:

    Bom, o que posso dizer???

    KKAKAKAKA meu deus! Isso é muito engraçado. Ele mesmo não se corrige mais ao pensar no amigo como esposa!
    Estou amando♡♡♡ obrigada por mais um capítulo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s