[PT] Nadador 29

Com um pouquinho de atraso, aqui está o cap 29 de Nadador e o Assistente.
Mesmo com o último cap, digo que esse tá ainda mais fofo
Espero que gostem

 

Capítulo Anterior                                     Menu                                             Próximo Capítulo

O Nadador e o Assistente 29

Pesado… meu corpo está… pesado, foi a primeira coisa que Nelson pensou ao acordar.

Ele estremeceu e se esforçou para ficar consciente por alguns segundos antes de abrir os olhos, mas desistiu no instante seguinte. O nadador se sentia pesado demais para fazer algo tão bobo quanto abrir os olhos.

Ainda assim, Nelson tentou se virar na cama para se livrar do peso extra. Descobriu que não podia fazer isso. Então percebeu que a sensação pesada não vinha de si.

Vinha de algo deitado em cima dele. E o que quer que fosse, tinha uma pulsação. De início foi fraca, mas agora que Nelson estava ciente, não podia deixar de ouvi-la.

E não foi somente as batidas rítmicas. Ele sentia o calor vindo daquele coração envolvê-lo, tudo vindo do peso extra acima de si. Era tão agradável que fez Nelson sorrir sem motivo ou ver o que era.

Com a mente mais desperta, o nadador conseguiu vencer a sonolência e forçou seus olhos a abrirem… e deu de cara com uma cabeleira preta alguns centímetros do rosto. Demorou mais do que deveria, mas ele finalmente reconheceu o que era. Cris?

A sonolência se foi e Nelson ficou alerta. Por que ele está aqui? Por que ele está dormindo em cima de mim? Como a gente acabou assim? A gente… Não… Eu lembraria… né? Ele balançou a cabeça para se impedir de imaginar como ambos acabaram juntos na cama dele.

Mas essa balançada fez o assistente grunhir e remexer um pouco. O nadador parou de se mover na hora. Não tenho ideia de como acabamos assim, mas não posso acordá-loolhe para esse rosto fofo e pacífico… provavelmente é um crime acordar alguém tão lindo assim.

Cris dormia com a boca levemente aberta. Parecia, de algum jeito, como se ele sorrisse no seu sonho. Havia uma pequena mancha no canto do lábio inferior.

Ele baba enquanto dorme… Vou zoar ele por isso com toda certeza, pensou Nelson, sorrindo antes que percebesse. Espera! Se eu fizer isso, ele vai ficar me enchendo sobre termos “dormido juntinhos” nos braços um do outro… sem parar… claro que ele vai… senão não seria o Cris que amo, me importo e… por quem me apaixonei

O nadador arregalou os olhos e corou. É a primeira vez que estou admitindo isso… até para mim mesmo… Apenas dei o dinheiro pro Marcelo e fiz ele prometer que não diria nada… até então, tentei não admitir meus sentimentos tão abertamente… Mas não tem nada que eu possa fazer. Me apaixonei pelo Cris

De repente, Nelson sentiu vontade de abraçar o assistente. Ele ergueu as mãos, mas depois hesitou por um segundo. Não daria problema? Tipo, não é como se nunca nos abraçamos… Convencendo a si mesmo, ele envolveu Cris em seus braços.

Na sala fria, aquele calor vindo do pequenino corpo era mais que bem-vindo. Nunca pensei que um abraço pudesse me fazer tão feliz. Nelson sorriu e fechou os olhos, sentindo o coração bater tão forte que ficou com medo de que isso acordaria o adorável assistente quem ele abraçara.

O que aconteceu ontem? Lembro de assistir ao Cris e Marcelo jogarem videogame até tarde, e aí… me lembro vagamente de terem me colocado na cama… e aí eles foram embora… né?

Como é que eu acordei com meu assistente em cima de mim?

Não importa o quanto tentasse se lembrar, Nelson não fazia ideia de como ele e Cris acabaram dormindo naquela situação. Mas sei que nada rolou entre a gente ainda… não tem como eu esquecer algo tão importante como ficar com o Cris…

Antes que percebesse, ele acariciava o homem por quem se apaixonara. Demorou muito para despertar dessa situação saída de um sonho.

Com cuidado para não se mexer demais e acordar o assistente, Nelson tirou um braço do homem e pegou o celular no criado-mudo. Sete horas, hã? Bem mais tarde do que estou acostumado… Mas, já que o treinador me proibiu de fazer minha corrida matinal ou praticar um pouco antes da competição, acho que está tudo bem.

A competição começa às 9:30, tem muito tempo até lá. Mas eu preciso me preparar e arrumar minhas coisas. Sunga, touca, óculos, toalha e… o que mais?

Ele parou para pensar, mas quando seus olhos caíram sobre o rosto pacífico de Cris, ele riu. Tenho o melhor assistente do mundo que irá lembrar por mim…

Falando nisso… ele vai lá me ver? Minhas assistentes anteriores iam para as minhas competições, mas só depois de termos começado a namorar. Antes disso, elas nem davam as caras… só nas competições grandes… Bom… não é nenhuma surpresa. Era um relacionamento normal de nadador e assistente, quase como todos que você vê por aí.

Mas o Cris definitivamente virá. Aposto que vai fazer ou dizer algo para tirar minha mente do torneio, provavelmente me deixando embaraçado demais também. Então ele vai me encorajar com aquele sorriso tão fofo que chega a ser injusto que ele tem.

Porra… por que ele é um cara tão fofo e legal? Deveria ser contra à lei ser os dois.

Enquanto resmungava em sua cabeça, os olhos de Nelson pararam no rosto sonolento e pacífico de Cris novamente. Caramba… é tão bonito que chega a ser crime… Ele corou e pressionou os lábios para impedir um sorriso que insistia em aparecer no seu rosto.

Cris não tinha noção de todo o trabalho que fazia Nelson passar. Tudo que o assistente fez foi dormir e roncar baixinho, subindo e descendo sobre o peito do nadador enquanto respirava.

Esse cara apareceu do nada na minha vida um dia… só porque o clube decidiu unir duas pessoas com as quais não tem mais esperanças… e agora não consigo me imaginar passando um dia sem falar com ele

Cris, seu maldito. Como você conseguiu se tornar tão importante para mim? Como conseguiu me fazer ficar caído de amores por um cara? Nelson apertou a bochecha de seu assistente de leve.

Cris murmurou algo que não deu para saber o que era e puxou a cabeça para se livrar da mão que apertava sua bochecha. Mas Nelson não parou. Sem acordar, o assistente tremeu e levou a mão até o rosto, tentando tirar a mão do nadador de si.

Nelson arregalou os olhos e tirou a mão para cobrir a boca completamente. Que fofura! Caramba! Não é justo! Como é que alguém não se apaixonaria por ele?

Antes que ele pudesse se impedir, Nelson fez cócegas no nariz de Cris delicadamente por alguns segundos antes de tirar a mão. Como esperado, o assistente tremeu de novo e esfregou a parte em que foi tocado.

O nadador não parou de sorrir enquanto via a cena. É lindo! E divertido! Agora sei por que ele gosta tanto de tirar uma comigo. Olha só as reações dele!

Nelson continuou testando as reações sonolentas de Cris. Primeiro, ele tocou o lóbulo da orelha do assistente. Depois coçou a sobrancelha direita gentilmente. Então o nariz outra vez.

Cris estremeceu todas as vezes, murmurou e tentou tirar Nelson do rosto dele. Sempre prestes a acordar, mas nunca acordando de fato.

O narrador ficou com o sorriso na cara o tempo todo. Era difícil lutar contra a vontade de abraçar aquele pequeno corpo. Mas ele queria brincar mais com o assistente dormindo sobre si. Ele tocou o lábio inferior de Cris com o dedo indicador.

Para a total surpresa do nadador, seu assistente não tentou tirar o dedo de Nelson. Na verdade, Cris moveu sua cabeça e, antes que o nadador pudesse fazer qualquer coisa, enfiou o dedo na boca.

Antes que Nelson pudesse pensar em tirar o dedo, Cris começou a chupá-lo.

O nadador ficou com uma tonalidade de vermelho alarmante. Puta merda! Não acredito que ele faz isso sem pensar!

Nelson não sabia o que fazer. Por um lado, ele queria tirar sua mão. Mas, por outro, havia algo dentro de si que o impedia.

Com o rosto vermelho e olhos arregalados, ele engoliu em seco enquanto assistia Cris chupar seu dedo. Para complementar a surpresa, o assistente parecia feliz enquanto fazia aquilo.

Ah, puta que pariu! Ele parece tão feliz chupando algo… Pensar nisso fez Nelson sorrir e ficar ainda mais vermelho. Então ele teve uma ideia.

Com o coração batendo forte, ele pegou o celular e tirou uma foto de Cris chupando seu dedo.

Pressionando os lábios, ele encarou a foto. O que ele vai fazer quando descobrir isso? Não, calma. Sem chance de eu falar disso com ele. Olha o que estou fazendo com o cara. Digo, não é nada ilegal ou errado, acho, mas ainda assim… parece que também não é certo… parece… pervertido… e ainda assim… tão bom

Apesar de saber que não era boa ideia, Nelson manteve o dedo onde estava. Ele parece tão pacífico fazendo isso… Eu só quero ficar vendo o rosto dele por mais tempo, o nadador tentou se convencer.

Nelson pressionou os lábios para esconder seu sorriso e desviou o olhar. O cara que acorda ao lado dele todo dia vai ser o homem mais feliz do mundo todo.

Capítulo Anterior                                     Menu                                             Próximo Capítulo

Espero que tenham gostado. Se sim, me digam o que acharam.
Se inscrevam na minha lista de emails para não perder nenhuma novidade.
E me ajudem no Apoia-se. Estou querendo criar mais conteúdo e gostaria da ajuda de vocês

Infelizmente não terá cap semana que vem devido a minha faculdade. E talvez nem na outra. Na pior das situações, O nadador e o assistente volta dia 17/05
Mas até lá, podem ler minha outra web novel BL, Por Favor Me Chame de Professor!

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Nadador and tagged , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to [PT] Nadador 29

  1. Pingback: [PT] Nadador 28 | PHMMoura

  2. Pingback: [PT] O Nadador e o Assistente 30 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s