[PT] Por Favor 2! 3

Segundo domingo do mês quer dizer cap de Por Favor.
Aqui está o terceiro cap de Por Favor Me Chame de Professor 2!
Falei antes e vou dizer de novo. Esses dois são muito amorzinho kkkkkkk
E este cap não é recomendado para menos, já que contem cenas maduras.

 

Capítulo Anterior                                     Menu                                             Próximo Capítulo

Por Favor 2! 3 – Era isso que queria?

— Yuuto… — Seiji olhou para o namorado com uma expressão estranha. Então fechou os olhos. Quando os abriu, ele sorriu. — Entendo. Se é o que te faz feliz, então eu estou feliz também.

— Não diga nada… — O professor corou e virou a cabeça. Ele não conseguia encarar Seiji nos olhos, não quando o homem que amava o olhava daquele jeito. — Apenas… não diga nada, tá bom?

— Não precisa ter vergonha. — A expressão do artista mudou para algo mais próximo de pena. — Eu já sabia que meu namorado gosta de se vestir como uma garota além dos cosplays, embora ele negue. Apenas nunca pensei que você escolheria um… biquíni tão chamativo, só isso.

Yuuto pressionou os lábios para segurar sua resposta imediata, seu rosto com um tom alarmante de vermelho. Eu sabia que não deveria ter colocado isso, o professor pensou. No momento em que viu o biquíni de bolinhas verdes, cheio de babados para enganar a falta de algo na parte superior e esconder o extra lá embaixo, dentro de sua mala, ele sabia que o namorado tiraria uma com a cara dele.

Mas aquela cara de pena junto ao sorriso compreensivo era demais pra ele.

— Cale a boca! — gritou Yuuto. Ele cobriu a parte superior do biquíni com os braços e deu meia volta. — Você sabe que não fui eu! Foi minha irmã quem pegou minha roupa de banho e colocou isso no lugar quando pedi pra ela me ajudar com a mala!

Seiji suspirou e colocou a mão na bolsa perto de si, ainda com o sorriso de pena.

— Você não tá um pouco velho demais pra culpar sua irmã? — perguntou com uma voz condescendente que conseguiu deixar Yuuto ainda mais irado.

— Você sabe que não foi isso! Ela realmente fez… espera, por que está pegando seu celular? Não tire fotos!

Yuuto correu até o namorado no momento que viu o celular. Ele acenou os braços para arruinar a foto enquanto tentava pegar o aparelho das mãos de Seiji.

Mas o pintor foi mais rápido. Ele tirou algumas fotos antes de erguer os braços, colocando o celular longe do alcance do professor.

O cosplayer não desistiu. Ele se inclinou contra o corpo de Seiji, ficou na ponta dos pés e estendeu o braço o máximo que podia.

Ainda assim, Yuuto não conseguia alcançar o celular. Não importa o quanto tentasse, seus dedos nem tocaram na mão de Seiji.

— Droga! Por que você é tão alto? — ele reclamou, ainda lutando.

Tudo que conseguiu foi arrancar algumas risadas do namorado e um sorriso maior. Era além da conta para o professor, e ele desistiu.

— Tá! Tire todas as malditas fotos que quiser — gritou Yuuto com o rosto ainda mais vermelho.

Seiji riu ainda mais antes de abaixar os braços. O cosplayer tentou se aproveitar da chance, mas o artista se inclinou para beijá-lo antes que pudesse pegar o celular.

Aquele beijo diminuiu a raiva contra a vontade de Yuuto. Ele tentou resistir, mas, quando olhou nos olhos de Seiji, juntou seus lábios outra vez. Foi o bastante para transformar sua vergonha em luxúria. Antes que soubesse, estava com os braços envolvendo o pescoço de Seiji, beijando cada milímetro que seus lábios podiam tocar.

Seiji desfez o laço do biquíni de Yuuto e tirou a parte de cima. Ele empurrou Yuuto no chão, chupando e lambendo o mamilo do professor. Em poucos segundos, eles já estavam duros e sensíveis, mas o jovem não parou de brincar.

Yuuto mordeu seus lábios para impedir um gemido de sair, porém Seiji notou.

Sem parar de beijar o namorado, ele deslizou do peito até o umbigo e então entre as pernas do professor. O pênis já estava duro e não cabia mais dentro do biquíni. Quando Seiji colocou dentro da boca, Yuuto não conseguiu conter mais.

Seiji bebeu e então usou sua língua para limpar as obras, sugando cada ponta do membro.

Yuuto ainda arfava e suava um pouco, mas o olhar na cara de Seiji dizia que ele não estava satisfeito só com aquilo. Com um sorriso malicioso, ele voltou aos lábios do professor enquanto procurava por algo dentro do bolso. Então tirou um pequeno recipiente de plástico.

Ele tava andando com loção tão perto? Pensou Yuuto. No segundo seguinte, ele deixou a ideia para lá e permitiu que Seiji abrisse suas pernas.

O artista não perdeu tempo, banhando seus dedos na loção. Com uma habilidade incrível, ele deslizou um dedo dentro de Yuuto e massageou. Quando ficou escorregadio o bastante, ele colocou o segundo dedo, massageando e lubrificando o interior do professor.

Yuuto ficou duro de novo. Quando Seiji tirou os dedos, a espera foi demais para ele. Com só os dedos… Ele é bom demais nisso, pensou o professor antes do artista entrar nele.

Seiji mexeu os quadris gentilmente. Depois um pouco mais bruto. Mas, quando descobriu o ponto de Yuuto, perdeu o controle e moveu-se mais rápido.

O cosplayer arregalou os olhos e mordeu os lábios. Ele se esforçou para pensar em qualquer coisa além do namorado que amava e como era a sensação do membro dentro de si para prolongar o momento.

Mas não importa o que Yuuto fizesse, Seiji era bom. Em poucos momentos, ele estava no limite. Mas, quando o artista alcançou o prazer e deixou seu sêmen dentro do cosplayer, não havia nada que ele pudesse fazer. Yuuto deixou o sêmen fluir, manchando a barriga dos dois.

O artista se moveu para ficar ao lado do professor. Ambos estavam sem ar e suando. A mente de Yuuto ainda estava enevoada pelo prazer que Seiji dava a ele toda vez que faziam amor.

Aos poucos, o êxtase o deixou e ele virou-se para o homem que amava. Moveu-se para ficar em cima do namorado, acariciando o peito suado com um dedo, sentindo o calor daquele corpo e o coração batendo.

Seiji envolveu os braços em volta de Yuuto e o abraçou, beijando o topo da cabeça do professor.

— Ei, Seiji — disse Yuuto após um tempo, erguendo a cabeça para olhar nos olhos de Seiji. — Por que sugeriu vir pra a praia do nada?

A respiração de Seiji ainda estava acelerada. Ele inspirou algumas vezes antes de olhar para Yuuto.

— Não é óbvio? Queria ver você usando esse biquíni lindo — disse, com um sorriso malicioso.

— Seiji… — Yuuto manteve o rosto sério.

Ele não deixaria Seiji deixar o assunto para lá. O professor não podia deixar aquela suspeita de que havia algo a mais desde que o namorado sugeriu ir para a casa de praia da família dele do nada. Embora tenha ficado quieto naquela hora, agora era o momento perfeito para trazer isso à tona.

— Conheço meu namorado quase isolado social bem o suficiente pra saber que ele nunca ia sugerir vir pra a praia a menos que tivesse segundas intenções — disse, ainda olhando Seiji nos olhos.

Seiji desviou o olhar e mordeu os lábios. Mas, sob o olhar de Yuuto, ele devolveu o olhar com um suspiro.

— É verdade que parte de mim queria ver você usando um biquíni. Você é muito fofo, sabia disso? — disse, dessa vez sem sorrir. — Mas o verdadeiro motivo foi isso.

Ainda segurando Yuuto, ele sentou e então se levantou. O professor sorriu, envolvendo os braços no pescoço do namorado. Seiji foi até um dos quartos no térreo enquanto carregava Yuuto como uma princesa.

For até a grande cama de casal e a decoração combinando, havia outra coisa que pegou a atenção de Yuuto. Um grande retângulo branco. Ele sabia o que era na hora. Uma tela de pintura.

— O que é isso?

Seiji respirou fundo e deixou Yuuto se aproximar. O professor olhou a tela e o namorado. Após o artista assentir, ele tirou uma mão do pescoço e rasgou o papel que cobria a tela.

— É minha pintura mais recente — disse Seiji, corado. Ele desviou o olhar, incapaz de ver a reação de Yuuto.

Uma linda, porém incompleta, pintura de uma grande casa perto da praia.

— Incrível… — Era tudo que Yuuto podia dizer enquanto encarava.

Após ser a musa dele por tanto tempo, Yuuto se acostumou com a habilidade incrível de Seiji. Porém, fora ele mesmo e poucas pessoas, era a primeira vez que via a pintura de algo que não era humano.

— É… esta casa?

Ele finalmente reconheceu a frente da casa encarando o oceano. As águas quase alcançavam a entrada, a areia branca batendo em uma pequena escada. Havia uma criança correndo da água até a casa, e, na frente da entrada, um senhor de idade. Ele sorria enquanto olhava para a criança com afeto.

— É o… seu avô? — perguntou Yuuto em voz baixa.

Seiji assentiu, seus olhos levemente marejados.

— Não sei por que comecei a pintar. Eu só… Não sei… Lembrei da casa e então…

Yuuto não disse nada enquanto se aproximava de Seiji, abraçando-o. Ele beijou o homem que amava na bochecha.

Seiji envolveu os braços em volta do namorado com mais força, acariciando as costas do professor com seu dedão.

— Ficou incrível. Mal posso esperar pra ver quando ficar pronta — sussurrou Yuuto, sorrindo.

— Obrigado — murmurou Seiji. Então suspirou e falou com a voz mais firme. — Eu queria vir aqui pra lembrar da casa. Faz anos desde que estive aqui. Minha família costumava vir aqui durante o verão. Com meus primos e irmãos… aqueles verões eram divertidos.

Seiji sorriu enquanto os olhos perdiam o foco e as memórias voltavam.

Yuuto beijou ele na bochecha de novo.

— Aposto que eram.

Seiji virou-se para Yuuto, o sorriso ficou malicioso.

— Já chega de papo sentimental. Está um dia lindo. Sei que seu namorado é quase um isolado social, mas ele ainda sabe apreciar a água do mar com a pessoa certa — disse, repetindo as palavras de Yuuto, carregando-o até o saguão.

O professor riu, mas, quando parou, olhou para o estado do biquíni. A parte de cima sumira e a parte debaixo estava manchada com o sêmen dele e de Seiji. Sem falar da barriga.

— Não sei se posso sair com este biquíni…

— É, acho que não — disse Seiji, sorrindo, orgulhoso do que fizera. — Mas e se usar isso?

Seiji vasculhou o conteúdo de sua bolsa. No instante seguinte, tirou uma roupa de banho masculina e passou para Yuuto. O professor conferiu ela com uma mão.

— Espera um pouco, isso é meu. Por que está com você? Não dava pra só ter me dado mais cedo?

— Uma questão de cada vez. Sua irmã colocou aquele biquíni na sua mala quando você não estava olhando e me pediu pra tirar algumas fotos — disse Seiji, tranquilo apesar do que dizia. Então ele ficou vermelho e coçou a bochecha. — E não dei para você mais cedo porque também queria te ver de biquíni.

Yuuto corou e cobriu metade do rosto com o shorts, então desviou o olhar.

— Se queria isso, poderia ter simplesmente comprado um biquíni pra mim — reclamou, incerto se estava bravo ou não.

— Se eu dissesse que não pensei nisso, seria mentira — disse Seiji, rindo. Então o rosto ficou sério. — Mas, no fim, eu queria ir na praia com meu namorado Yuuto, não minha namorada Yuuno.

Yuuto arregalou os olhos enquanto o rosto ficava com uma tonalidade alarmante de vermelho. Ele cobriu seu rosto todo com as roupas agora.

— Você sabe como embaraçar alguém — murmurou.

— Não — disse Seiji, aproximando-se. — Sei como fazer um homem em especial ficar embaraçado.

Ele puxou os shorts e beijou Yuuto.

Eles não entraram na água naquele dia.

Capítulo Anterior                                     Menu                                             Próximo Capítulo

Espero que tenham gostado.
Gostei muito de escrever como eles foram de aluno e professor para namorados. Mas é legal demais escrever o relacionamento dos dois
Se curtem Por Favor, olhem minha outra história BL, O nadador e o assistente.
Aposto que vão gostar

Se inscrevam na minha lista de emails para não perder nenhuma novidade.
E me ajudem no Apoia-se. Estou querendo criar mais conteúdo e gostaria da ajuda de vocês

 

About phmmoura

Just an amateur writer who wishes to share the world inside his head.
This entry was posted in Por Favor and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to [PT] Por Favor 2! 3

  1. Pingback: [PT] Por Favor 2! 2 | PHMMoura

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s